Força Sindical reprime estudantes

Estudantes da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP foram agredidos a socos, pontapés e cadeiradas por militantes da Força Sindical de São Paulo no dia 1º de agosto. A agressão aconteceu durante ato promovido pelos sindicalistas em apoio à candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) ao governo do Estado.
Os alunos da FFLCH estão em greve desde 27 de abril. Querem a contratação de 259 docentes e uma política que garanta a qualidade de ensino. Até o momento, a reitoria ofereceu apenas 92 contratações para os próximos dois anos. Diante do impasse, os estudantes foram ao ato de apoio a Alckmin para, de forma pacífica, reivindicar a reabertura de negociações. Foram recebidos pelos “sindicalistas“ presentes com violência, tiveram suas faixas e cartazes rasgados e várias pessoas ficaram feridas. Tudo isso, como explica a nota de esclarecimento divulgada pelos alunos, “sob os olhos passivos do governador e de seus assessores“
Post author Rodrigo Ricupero,
de São Paulo
Publication Date