É preciso uma outra justiça

A justiça atual é parte de um Estado que serve à dominação da grande burguesia. As leis são feitas por seus representantes e aplicadas por juízes que sabem muito bem quem estão julgando. A burguesia e a alta classe média podem contratar advogados que utilizam todas as inúmeras brechas da lei para atrasar ou impedir os julgamentos. Ou simplesmente comprar os juízes ou jurados de um caso para serem absolvidos.

A ideologia burguesa da “justiça igual para todo mundo” já está muito desgastada. Poucos acreditam que isso exista realmente com tantos exemplos de desigualdade e corrupção. Mas a maioria acredita que “é assim mesmo” e que isso nunca poderia mudar. É verdade que é muito difícil mudar isso: seria preciso mudar o conjunto do Estado, do qual a Justiça é apenas uma parte. Seria necessário um outro Estado, que não fosse dominado pela burguesia, mas pelos trabalhadores, como nos primeiros anos da Revolução Russa, antes da burocratização stalinista. Lá existiam tribunais populares locais, com trabalhadores eleitos nos soviets (organismos de luta da época) para a função de juízes.

Na situação atual, uma primeira medida democrática deveria ser a eleição de todos os juízes, com mandatos revogáveis. A população deve ter o direito de eleger e depor aqueles que têm o poder de julgar todos.
Post author da redação
Publication Date