De Getúlio ao `Café com o presidente`

Na esteira das práticas nazistas, o primeiro político a se utilizar de forma ampla e sistemática da propaganda política foi Getúlio Vargas, na década de 30. Apoiado em seu Departamento de Imprensa e Propaganda, o DIP, Vargas fez do rádio um instrumento poderoso para divulgação não só de suas idéias e políticas, como também para tentar impor o ideário “nacionalista” e “anticomunista” do Estado Novo.

Nas décadas seguintes e, principalmente, a partir da chegada da TV, na década de 50, a utilização dos meios de comunicação para a propaganda eleitoral ganhou importância crescente. Fato que não escapou aos ditadores que, apesar de terem controle completo sobre os poucos e farsescos processos eleitorais que conduziram, ainda vetaram a propaganda eleitoral.

Nos EUA, um dos primeiros a utilizar a propaganda de forma ostensiva foi o presidente Roosevelt, durante a chamada Grande Depressão. Cercados por uma situação de desespero e miséria, os assessores do presidente norte-americano criaram o programa radiofônico “conversas ao pé do fogo”, no qual o presidente se dirigia à população como um “igual”, um “amigo” com o qual o povo poderia compartilhar suas aflições e expectativas. Qualquer semelhança com o programa “Café com o presidente” do governo Lula não é mera coincidência.
Post author Wilson H.Silva, da redação
Publication Date