O PSTU e seus militantes registram seu mais profundo pesar pela notícia da morte do companheiro Zé Messias, devido às complicações decorrentes Covid, doença que ele vinha lutando há quase dois meses.

Zé Messias, foi um dos lutadores pela Reforma Agrária na Região do Triângulo Mineiro. Sua história se confunde com a história do Assentamento Santo Inácio Ranchinho e de toda a luta para conquistar a referida terra e para garantir a subsistência do camponês na zona rural. Independentemente de divergências políticas que tínhamos, não podemos deixar de registrar nossas condolências e solidariedade aos familiares, amigos e companheiros de luta de José Messias, mais um liderança que tomba vítima do negacionismo genocida de Bolsonaro, Zema e prefeitos diante da COVID-19.

É preciso parar esse genocídio.
Fora Bolsonaro, Mourão e Zema.

Zé Messias, presente!