Conlute faz semana de luta contra a reforma Universitária

Como parte do calendário contra a reforma, a Coordenação de Luta dos Estudantes (Conlute) está realizando nesta semana uma jornada de lutas, nas principais universidades do país. Em muitos lugares haverá atos de rua e, em outros, os estudantes estão unificando o protesto com lutas específicas, como a pelo Restaurante Universitário e pelo passe-livre.

A jornada acontece na semana posterior ao Conselho Nacional de Entidades Gerais (Coneg) da UNE, que reafirmou a política traidora da entidade, de defender a reforma Universitária de Lula e do FMI. Enquanto a Conlute realiza uma jornada na semana do assassinato de Edson Luiz, data histórica de luta dos estudantes, a UNE prepara um dia de paralisações a favor da reforma!

Veja abaixo algumas das atividades da jornada de luta da Conlute:

No Rio de Janeiro, os estudantes farão uma passeata no dia 31, até a delegacia do MEC, no Centro da cidade. Em Volta Redonda, no Sul Fluminense, a passeata pelo passe-livre e contra os aumentos nas passagens, a terceira que é feita na cidade este mês, será também contra a reforma Universitária. A cidade têm muitas universidades, entre elas um campus da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Em Florianópolis (SC), o protesto será amanhã, dia 29, e, um grande ato na reunião do Conselho Universitário da USFC. O Conselho deve votar a posição da universidade sobre a reforma Universitária. Os estudantes estarão pressionando para que os conselheiros, assim como fizeram os da UFPR, votem contra a reforma. Hoje haverá uma assembléia para debater a reforma Universitária e preparar os últimos detalhes do ato de amanhã. A semana em Floripa ainda conta com um ato na quinta, dia 30, em defesa do passe-livre. O ato sairá da UFSC e terá o pula-catraca, como nas manifestações de 2004.

Em São Paulo, haverá debates na PUC e um ato público na USP. Na Unicamp, duas atividades estão incorporadas na semana de mobilização contra a Reforma Universitária. No dia 30, será realizado o debate “A Reforma Universitária do Governo Lula”, organizado pelo GT contra a Reforma (Adunicamp e CA`s), com o jornalista José Arbex Jr. (revista Caros Amigos), representantes do ANDES-SN e da Conlute. No dia seguinte, o CACH e a Comissão de Calourada do IFCH promovem o debate “Movimento Estudantil: Balanços e Perspectivas”. Para este debate, estão convidados Conlute, Resistência Popular, UNE (a confirmar), Executiva Nacional de Comunicação Social (a confirmar). Neste dia, pela manhã, um ato no Largo do Rosário, Centro de Campinas, exigirá o passe-livre e denunciará o aumento das passagens, que subiram para R$ 2.

Em Belo Horizonte, os alunos da UFMG estarão combinando a luta pelo restaurante Universitário, que começou há pouco mais de uma semana, com o protesto contra a reforma de Lula. Em Juiz de Fora, um ato simbólico na UFJF marcará o enterro da Universidade Pública e, no dia 31, haverá uma aula pública sobre a reforma.

Em Brasília, o dia 28 será marcado por um ato em frente ao Restaurante Universitário da UnB, às 12h.