Foto: Roosevelt Cássio/Sindmetal SJC

Em reunião com Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região (filiado à CSP-Conlutas), na manhã de hoje, a Caoa Chery anunciou a paralisação da produção de veículos em Jacareí, onde produzia os modelos Tiggo 3x e Arrizo 6 Pro, com a desculpa de que vai remodelar a linha de produção para a fabricação de veículos elétricos, atualizando sua gama de produtos.

Depois de lucrar com todas as isenções de impostos recebidas nos últimos, a empresa demitirá os funcionários envolvidos com as atividades de manufatura no local. Inaugurada em 2001, a unidade também é responsável pela fabricação de alguns modelos da Hyundai. De acordo com o site da montadora, a planta tem capacidade para produzir até 150 mil carros por ano.

“Com a paralisação da produção, a empresa vai demitir todos os trabalhadores do setor produtivo e mais de 50% dos funcionários do administrativo. O sindicato chama a empresa a abrir processo de negociação. Não podemos mais aceitar que empresas venham para a região, recebam uma série de isenções fiscais para depois anunciar o fechamento e os políticos não fazerem nada”, diz Weller Gonçalves, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região e militante do PSTU.

O sindicato marcou assembleia para amanhã, às 10h, na subsede do Sindicato em Jacareí, para discutir a situação dos trabalhadores. “Chamamos os trabalhadores, a desde já, iniciar um processo de luta contra o fechamento da fábrica e em defesa dos empregos. A luta que fizemos na Avibrás mostra é que possível vencermos”, finaliza Weller Gonçalves.

Coletiva de Imprensa

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região realizou uma coletiva de imprensa na tarde de hoje e reforçou a que vai realizar uma forte luta em defesa dos empregos e contra o fechamento da fábrica.

Veja como foi a coletiva no vídeo abaixo: