Avança a preparação para o Conat

Da redação*A um mês do Conat, trabalhadores, estudantes e ativistas dos movimentos sociais de todo o País se preparam para a ida ao congresso convocado pela Conlutas. Os encontros e assembléias nos estados combinam a discussão da necessidade de uma nova entidade com as campanhas salariais e lutas específicas travadas pelos trabalhadores em cada local de trabalho.

Encontro no Rio reúne mais de 200
Mais de 200 ativistas representando cerca de 73 entidades sindicais e estudantis, além de oposições, associações e ocupações se reuniram no dia 25 no Encontro Estadual do Rio de Janeiro. Os trabalhadores aprovaram o apoio a todas as greves e ocupações, em especial a dos servidores da educação estadual, que já totalizava mais de 100 mil grevistas e preparava uma grande marcha ao Palácio da Guanabara no dia 28. Além disso, o Encontro deliberou o apoio à Chapa 2 nas eleições do Sindicato dos Bancários do Estado, que serão realizadas de 3 a 6 de abril.

O Encontro discutiu ainda a realização das assembléias para a eleição de delegados ao Conat. Das 77 entidades do Estado envolvidas na preparação do Congresso, 25 já têm assembléias marcadas, e 4 já realizaram assembléias, totalizando cerca de 40 delegados eleitos. Se confirmadas todas as assembléias, é possível que o Rio de Janeiro leve uma delegação de cerca de 600 delegados, representando um total de mais de 700 mil trabalhadores na base.

Bancários de São Paulo elegem delegados
No dia 22 de março a Oposição Bancária de São Paulo, Osasco e Região realizou sua assembléia para a eleição dos delegados ao Conat, uma vez que a direção do sindicato continua atrelada à CUT.

A assembléia reuniu 106 bancários, o maior número numa reunião da oposição nos últimos anos. Foi assim recompensado o esforço de todos os militantes do Movimento Nacional de Oposição Bancária, que distribuíram 20 mil panfletos convocando o evento e realizaram intensos debates na base.

Militantes de diversas organizações do movimento sindical bancário e independentes defenderam quatro teses ao Conat. A tese da Federação Metalúrgica de Minas Gerais venceu com mais de 85% dos votos.

Na hora de eleger os 37 delegados aos quais a Oposição tem direito, formou-se uma chapa única, mostrando que, mesmo com diversas e grandes diferenças, todos que se propunham a ser representantes da oposição estavam comprometidos a construir essa importante ferramenta para luta dos trabalhadores e seu Congresso.

Assembléia histórica em Nova Iguaçu (RJ)
No dia 23, os trabalhadores do comércio de Nova Iguaçu e região reuniram em assembléia mais de 200 comerciários e elegeram 50 delegados ao Conat. A assembléia tratou da campanha salarial da categoria, brutalmente atacada pelo patronato.

“Estamos dando uma demonstração de nossa disposição para construir uma alternativa de direção para as lutas dos trabalhadores, mas também sinalizando para a patronal que nossa campanha salarial, que se inicia este mês, vai pegar fogo até que se alcance um reajuste digno”, afirma Renato Gomes, dirigente do sindicato e um dos delegados eleitos na assembléia. A assembléia também aprovou uma moção pela formação da “Frente Classista e Socialista” para as eleições.

Uberaba (MG): servidores aprovam adesão à Conlutas
Também no dia 23, os servidores municipais de Uberaba se reuniram em assembléia para discutir os rumos da campanha salarial, que se enfrenta com o prefeito da cidade, o ex-ministro e apontado como chefe do mensalão, Anderson Adauto (PL), além de definir os próximos passos para o Conat.

A assembléia aprovou a adesão da categoria, que conta com mais de 8 mil trabalhadores, através do sindicato dos servidores municipais à Conlutas. Tal resultado expressa um movimento progressivo da entidade: “Pela posição anterior desta direção, para os menos avisados, este é um processo contraditório, mas cremos que ele é fruto da reorganização do movimento operário, advinda das experiências com o governo de frente-populista de Lula”, afirma Glauco Lima, diretor do Stiquifar (Sindicato dos Químicos de Uberaba), coordenador da Conlutas no Triângulo Mineiro e militante do PSTU. A assembléia aprovou ainda o envio de delegados ao Conat.

Assembléias em Santa Catarina
No dia 22 foram realizadas as assembléias regionais do Sindicato dos Servidores em Educação de Santa Catarina. Na assembléia realizada em Florianópolis, com 250 professores, foram eleitos 36 delegados para o Conat. Ao todo, já foram eleitos cerca de 70 delegados.

No último congresso da categoria, em outubro de 2005, a permanência da entidade na CUT foi aprovada por apenas três votos de diferença. A CUT de Santa Catarina chegou até mesmo a perdoar a dívida da entidade para que ela participasse de seu Congresso Estadual.

Na assembléia de Florianópolis, diante da apresentação dos candidatos da Articulação para o Cecut, os militantes do PSTU propuseram que a assembléia se abstivesse da votação. Entre os 250 professores presentes, 243 se abstiveram, só votando nos delegados para a CUT os sete militantes dessa central.

*colaboraram: Zeca (RJ), André Pluskat (SP), Patrik Galva (Nova Iguaçu), Adriano Spíndola (MG), Joaninha (SC).
Post author
Publication Date