Ato nesta quinta protesta contra repressão na USP

PM reprime estudantes na USP
Cromafoto

Alunos, funcionários e professores da USP, Unesp e Unicamp exigem “Fora Suely” e o fim da repressãoNeste dia 18 de junho, quinta-feira, estudantes, professores e funcionários das universidades estaduais paulistas realizam uma grande manifestação contra a repressão do movimento de greve na USP. O ato tem concentração no Masp às 12 horas e segue em passeata até o Largo de São Francisco, onde, às 14 horas, ocorre uma manifestação pública.

O protesto é uma reação à violenta repressão ocorrida no último dia 9 em pleno campus da USP. O batalhão da tropa de choque, que desde o dia 1 de junho ocupa o local a mando da reitoria a fim de impedir os piquetes, investiu com violência contra os estudantes durante uma manifestação, ferindo vários alunos. A repressão foi o ápice de uma política de intransigência e repressão levada a cabo pelas reitorias das três universidades paulistas, com a reitora da USP, Suely Vilela à frente.

Movimento cresce
A repressão comandada pela reitora e pelo governo Serra, porém, teve efeito contrário. A repercussão e a indignação ampliaram o movimento de greve e de solidariedade. Estudantes, professores e funcionários exigem agora, além da retirada da PM do campus e o fim da política de perseguição, a retirada imediata da reitora Suely do cargo.