Ato lança campanha salarial do funcionalismo paulista

Entidades farão protesto no dia do leilão da CespNa última sexta, 29 de fevereiro, diversos setores do funcionalismo estadual de São Paulo realizaram um ato unitário de lançamento da campanha salarial 2008. O protesto teve início às 14h, próximo ao Palácio dos Bandeirantes e reuniu cerca de 1.500 pessoas.

O ato e a campanha salarial unificada foram convocados pelas várias centrais presentes na categoria: CUT, Conlutas, Intersindical, CTB e CGTB. Estiveram presentes representantes de vários sindicatos como Apeoesp, Sindsaúde, Afuse, Sinergia, Simpeem, além de representantes do movimento estudantil, da Conlute, Ubes e UNE.

No ato, as entidades anunciaram uma campanha salarial unificada contra os ataques do governador tucano José Serra, que vem destruindo os serviços públicos e agora anuncia a privatização da estatal de energia Cesp. Uma comissão entregou a pauta de reivindicações aos representantes do governo.

“O que unifica esta campanha é a oposição à José Serra. Mas temos diferenças com estas entidades. Todas elas só falam contra o Serra. A Conlutas afirma que esta política de Serra é a mesma de Lula”, afirmou Geraldinho, da Oposição Alternativa da Apeoesp.

No dia 5 de março, as entidades realizam uma plenária para discutir os próximos rumos do movimento. Um ato público unificado ocorrerá no dia 26 de março, em frente à Bolsa de Valores, data em que o governo Serra realizará o leilão da Cesp, a Companhia Energética de São Paulo. A Cesp é a terceira maior geradora de energia no país.

Antes disso, no dia 14, haverá assembléias estaduais da Apeoesp e do Sindsaúde e uma manifestação do Simpeem. A Assembléia da Apeoesp está marcada para às 14h, na Praça da República

SAIBA MAIS

  • Governo Serra anuncia maior privatização desde o Banespa