Abrem-se as portas para a autonomia do Banco Central: Meirelles e Frebraban agradecem

Quarta-feira, 02 de abril, a Câmara de Deputados aprova por 442 votos a Proposta de Emenda Constitucional 53, de autoria do ex-senador José Serra (PSDB). A EC-53 permite a autonomia do BC através da regulamentação do artigo 192 da Constituição

José Genoino, presidente nacional do PT, declarou-se orgulhoso pela competência do governo em aprovar a EC-53: “Em 90 dias fizemos a mudança no artigo 192 que Fernando Henrique não fez em oito anos”.

Henrique Meirelles comemorou dizendo que esta foi “uma prova de força do governo Lula” (O Globo 03/04/03). E a Federação dos Bancos (Febraban) declarou em nota que os parlamentares mostraram à comunidade internacional e ao mercado financeiro que têm a exata noção da importância de aprovar as reformas.

Com esta medida, o governo Lula poderá dar a independência ao Banco Central exigência da Carta de Intenções assinada com o FMI. Não é para menos a euforia dos índices da Bolsa de Valores de São Paulo, mesmo com a guerra e a desaceleração da economia norte-americana.

Quando comemorava os seus três meses de vida, o governo aprovou uma medida em favor dos credores da dívida externa, o que garante os lucros dos bancos, sanciona as elevação estratosférica dos juros e a fuga de capitais. Como disse Genoino: foram oito anos em 90 dias. O mercado tem pressa e agradece.

Post author Euclides de Agrela,
da redação
Publication Date