Vera (PSTU) entra com representação na Justiça contra Carlos Bolsonaro (PSC/RJ) por crime de apologia à tortura

Vera, candidata à presidência da República pelo PSTU, entrou hoje com representação na Justiça do Estado do Rio de Janeiro contra o vereador Carlos Bolsonaro (PSC/RJ) por crime de apologia à tortura. A representação também é assinada por Hertz Dias, vice na chapa com Vera.

Nesse dia 26, o vereador publicou no perfil do Instagram a imagem de um homem com um saco plástico na cabeça, ensaguentado e com a boca aberta, ironizando a simulação de tortura a uma pessoa contrária ao candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), do qual é filho. Na imagem o torturado está com os braços amarrados e no peito está escrita a hashtag #elenão, usada por críticos a Bolsonaro. A imagem traz ainda a frase “sobre pais que choram no chuveiro“, que circula nas redes sociais como uma crítica às LGBT’s, cujos pais supostamente teriam “vergonha” da orientação sexual dos filhos.

A referida publicação teve ampla repercussão nas redes sociais e na imprensa. Diante da repercussão negativa da postagem, inclusive junto a seus correligionários, Carlos Bolsonaro se apressou em justificar, porém não teve melhor sorte ao dizer que foi apenas uma “replicação” uma vez que, ao contrário do que disse, o vereador editou a imagem original e adicionou a frase de cunho LGBTfóbico, não se tratando dessa forma de um mero compartilhamento.

A imagem se trata de uma evidente ameaça e apologia à tortura e à ditadura e deve ser prontamente repudiada. O clã comandado por Bolsonaro e seus acólitos como o comandante Mourão tem um projeto de ditadura para o país. E isso para defender os interesses dos ricos, dos banqueiros, empresários e latifundiários. Jair Bolsonaro votou a favor da reforma trabalhista no Congresso. Foi o único a votar contra as empregadas domésticas. E agora, junto ao banqueiro Paulo Guedes, defende reforma da Previdência e privatização generalizada. É hora de sairmos às ruas para derrotar na luta esse projeto autoritário contra os pobres e oprimidos. No dia 29 vamos lotar as ruas para dizer #EleNão“, afirma Vera Lúcia, candidata do PSTU à presidência da República.