“Vamos resistir até o final”

Valdir Martins, o "Marrom", passou o dia conversando com a imprensa
Kit

A qualquer momento, os moradores do Pinheirinho, em São José dos Campos (SP), poderão se tornar vítimas de uma cruel repressão policial. A prefeitura do PSDB, a “Justiça” e a Polícia Militar podem promover um verdadeiro banho de sangue ao tentarem expulsar as mais de 2 mil famílias do bairro, que vivem ali desde 2004. A reportagem do Portal do PSTU conversou com Valdir Martins, o “Marrom”, dirigente do Pinheirinho, que nos falou sobre a truculência da polícia e a disposição dos moradores em resistir.

Como foi a ação da polícia nesta quarta-feira?
Nós recebemos um oficial de justiça que leu, atrás de policiais enfileirados, a ordem de despejo, mas ninguém escutou. Depois veio um oficial da PM dizendo que a partir das 15h de hoje teríamos que deixar esse lugar.

Eles também fizeram uma reunião, a juíza, Prefeitura e o comando da PM, mostrando toda a sua disposição para nos atacar.

Como estão os moradores?
Preocupados e nervosos. Se a tropa de chique vier aqui, vamos resistir até o final. Cada trabalhador que mora aqui investiu boa parte da sua vida na melhoria do Pinheirinho. Isso aqui é um bairro, com casas de alvenarias e planejamento urbano e até ambiental. Tudo isso foi realizado pelos próprios moradores. De repente a burguesia resolve devolver o terreno ao mega especulador Naji Najas! Querem acabar com os nossos sonhos.

Vamos resistir. Deixamos o portão aberto para qualquer morador sair, mas ninguém saiu. Pelo contrário, teve 10 famílias que vieram pra cá querendo algum lugar pra morar, mesmo sabendo da ameaça da Prefeitura e da polícia.