Unidade dos Curdos de Kobane e a resistência síria na luta contra o Estado Islâmico


Recebemos o comunicado do Comando Geral do YPG dos curdos de Kobane sobre o acordo para a luta conjunta contra o Estado Islâmico (EI). O reproduzimos por considerá-lo muito positivo e porque a importância que ele pode ter no conjunto da situação da Síria. Publicado originalmente em www.litci.org

Para os meios de comunicação e o público em geral

Passaram-se 33 dias desde que a cidade de Kobane vem lutando contra o terrorismo em dias cheios de acontecimentos da resistência, redenção e enormes sacrifícios na luta contra os ataques terroristas do ISIS e seus males. Para esta organização, que se converteu na maior ameaça para a paz e a estabilidade mundial, a batalha de Kobane supõe um ponto de inflexão histórico. Estamos seguros de que o resultado desta batalha vai determinar o futuro da Síria e a luta democrática pela liberdade e a paz. Queremos que se saiba que a vitória em Kobane é uma vitória para toda a Síria, e também será uma grande derrota para o ISIS e o terrorismo.

A resistência mostrada por nós, as Unidades de Proteção Curda Popular (YPG) e as facções do Exército Sírio Livre (FSA) é uma garantia para derrotar o terrorismo do ISIS na região. A luta contra o terrorismo e a construção de uma Síria livre e democrática foi a base do acordo que firmamos com as facções da FSA. Como podemos ver, o êxito da revolução está sujeita ao desenvolvimento desta relação entre todas as facções e as forças do bem deste país.

Nós, como o YPG, afirmamos que cumpriremos todas as nossas responsabilidades até Rojava e Síria em geral. Vamos trabalhar para consolidar o conceito de verdadeira associação para a administração desse país em consonância com as aspirações do povo sírio com todos os seus grupos étnicos, religiosos e sociais.

Além disso, se confirma que existe uma coordenação entre nós e as facções importantes da FSA no campo norte de Alepo, Afrin, Kobane e Jazia. Atualmente, há facções e vários batalhões da FSA que lutam a nosso lado contra os terroristas ISIS.

Comando Geral do YPG

19 de outubro 2014

Tradução: Nívia Leão