Uma saída de classe para resolver os problemas

Após 30 dias da tragédia, os milhares de trabalhadores das cidades atingidas começam a discutir seu futuro. Não é difícil perceber que vão passando os dias e as emissoras de TV param de noticiar os problemas na região serrana, e os governantes começam a relaxar e, principalmente, a descumprir as promessas.

Em Nova Friburgo, os sindicatos, com a CSP-Conlutas, o PSTU e demais partidos de esquerda, além das associações de moradores, formaram um movimento para organizar os trabalhadores e enfrentar esta situação de descaso dos governantes. Elaboraram um programa para enfrentar a crise, exigindo dos governantes que retirem imediatamente a população dos abrigos que não têm a menor condição de higiene e segurança, transferindo-a para os hotéis da cidade.

Exigimos ainda isenção das tarifas públicas para os atingidos, estabilidade no emprego e nenhuma retirada de direitos, além de um plano de habitação que devolva as casas de quem perdeu, enfim, um plano dos trabalhadores para a tragédia.
Post author
Publication Date