Um passo a frente na construção de uma alternativa de direção

Plenária em Salvador lança congresso e critérios para eleição dos delegadosNo dia 30 de janeiro, em Salvador, durante o Fórum Social Mundial, foi realizada uma Plenária Nacional do processo de reorganização, com cerca de 600 ativistas, representando as entidades envolvidas no processo de reorganização – Conlutas, Intersindical, MTST, MTL, Mas e Pastoral Operária de São Paulo.

A plenária manteve a convocação do Congresso de Unificação da Classe Trabalhadora em Santos (SP), nos dias 5 e 6 de junho. E decidiu lançar um jornal mural de convocação do congresso. Os ativistas saíram de Salvador também com um calendário de construção do congresso e os critérios para eleger os delegados do movimento sindical e movimento popular.

A plenária definiu também um manifesto sobre a conjuntura nacional, apontando um plano de ação para unificar os setores envolvidos na convocação do Congresso nas lutas da classe trabalhadora e do conjunto dos explorados e oprimidos. O plano dá destaque para a intervenção nas campanhas salariais em curso e para a luta contra a criminalização dos movimentos sociais. No calendário, a primeira data fundamental é o 8 de Março, Dia Internacional da Mulher. Depois, ganha importância a preparação dos atos de 1º de Maio, Dia do Trabalhador.

Outro ponto debatido com muita atenção foi a campanha de solidariedade de raça e classe ao povo haitiano. A Conlutas já vem arrecadando e enviando ajuda financeira para a batalha Operária do Haiti e exigindo a retirada das tropas militares do Haiti (ver páginas centrais).

O congresso de unificação pode se transformar em um pólo muito importante de atração para as entidades e movimentos que estão rompendo com os setores governistas que atuam nos movimentos sociais brasileiros, especialmente em relação às centrais sindicais governistas.

A construção deste congresso, assim como do Congresso da Conlutas, são tarefas fundamentais que devem ser encaradas como prioridade pela militância dos movimentos sociais classistas e combativos brasileiros.

Preparar a eleição dos delegados
A Coordenação Nacional da Reorganização definiu um calendário de preparação do Congresso de Unificação da Classe Trabalhadora. Segundo o calendário (ver quadro), a eleição dos delegados do movimento sindical e do movimento popular serão feitas principalmente no mês de abril, com o limite máximo de 15 de maio. Ocorrerão em todo o país, através de assembléias de base. Nossa proposta é que estas assembléias sejam o mais representativas, com ampla convocação na base, sempre antecedidas de discussão com os trabalhadores, para que o Congresso ganhe em qualidade e representatividade.

CALENDÁRIO DE ELEIÇÃO DOS DELEGADOS

15/03 – Prazo para inscrição das teses ao congresso
01/04 a 15/05 – Assembleias para eleição de delegados
20/05 – Prazo para pagamento das taxas e inscrição dos delegados e delegadas
5,6/06 – Congresso de Unificação da Classe Trabalhadora
Post author
Publication Date