Um ano da revolução síria

Para lembrar a data, no próximo dia 18 será realizado em São Paulo um ato de apoio ao povo sírioNeste 15 de março completa-se um ano da revolta popular na Síria. De lá pra cá a situação do país evoluiu para uma guerra civil aberta. O governo do ditador Bashar al-Assad vem promovendo um massacre contra a população do país. Nesta quinta-feira, o ditador intensificou a ofensiva militar em cidades no sul e no norte do país. Deraa, cidade onde começaram as manifestações amanheceu sobre forte bombardeio e rodeada de tanques de guerra.

Para lembrar a data do aniversário da revolução, neste domingo (18), ocorrerão diversas manifestações de apoio à revolução síria pelo mundo. Em São Paulo uma caminhada sairá às 11h da Praça Osvaldo Cruz em frente ao Shopping Paulista e percorrerá a avenida Paulista.

Na França, a central sindical combativa francesa Solidaires e diversas organizações associativas, sindicais, e políticas, estão organizando manifestações no sábado (17/03). Confira a nota da central abaixo:

“Nesta quinta-feira (15/03) completa um ano que o povo sírio foi às ruas por liberdade e dignidade. O regime, para manter o poder, respondeu com bombardeios, mísseis, helicópteros, utilização de morteiros e tanques para o ataque. O numero de civis vitimados e assustador: aproxima-se a 10.000 mortes, entre elas, 701 crianças e 422 mortes sob tortura, sem contar os aleijados, prisioneiros, torturados, desaparecidos e refugiados.

Lutas e apoio – Entretanto, apesar da violência e da falta de humanidade da repressão, o povo sírio continua corajosamente a se manifestar contra essa crueldade e reivindica os seus direitos confiscados há mais de 40 anos por uma máfia familiar sanguinária.

Neste aniversário da revolução síria, sob os olhos do mundo inteiro, é preciso mostrar que o povo o sírio não está sozinho na luta pela efetivação do direito à autodeterminação, o direito de escolher os seus dirigentes, o direito de viver em um Estado de Direito, o direito à liberdade e a dignidade.

Fonte: Boletim Internacional – Solidaires França