Trabalhadores do SUS de Porto Alegre suspendem greve

17/03/2003) Em assembléia geral unificada realizada na manhã desta segunda-feira, 17, no Clube do Comércio, os trabalhadores do SUS de Porto Alegre, em greve desde quinta-feira, 13, decidiram suspender o movimento, mas manterão o processo de organização e mobilização da categoria em todas as unidades de saúde do município. Os participantes concordaram com as propostas apresentadas pela Prefeitura ao Comando de Greve na sexta-feira, 14.

Na reunião com o prefeito de Porto Alegre, João Verle (PT), representantes da Câmara de Vereadores, do Comando de Greve, dos sindicatos Médico (Simers), Odontológico (Soergs), dos técnicos (Sintergs) e dos servidores do Sistema Único de Saúde (Sindisprev RS), ficou decidido que o decreto 14.093, que quebra acordos negociados com várias gestões municipais, estaduais e federais, em relação a carga horária nos postos de saúde do município terá o prazo de implantação prorrogado para 120 dias.

Além disso, será criada uma comissão com representantes do Executivo municipal e das entidades dos trabalhadores para tratar da jornada de trabalho. Foi acordado também, a constituição de uma mesa de negociações, tripartite (federal, estadual e municipal), para discutir a isonomia salarial, Plano de Carreira e medidas para melhorar o atendimento à população, entre outros pontos da pauta de reivindicações da categoria.

FONTE: Sindsprev/RS