Trabalhadores das escolas técnicas do Rio de Janeiro elegem chapa da Conlutas

Neste dia 25 de novembro, encerrou-se a apuração dos votos da eleição da APEFAETEC (Associação dos Profissionais de Educação da Fundação de Apoio a Escolas Técnicas do Estado do Rio de Janeiro). O resultado foi a vitória da chapa 1, da CONLUTAS, composta pelos companheiros que defenderam e aprovaram no Congresso de outubro deste ano, a adesão da associação à CONLUTAS como resposta às traições da CUT.

A dimensão da vitória dos cerca de 6 mil profissionais das escolas técnicas estaduais é enorme. O governo de Rosinha Garotinho tem feito de tudo, e mais um pouco, para desmontar e desmoralizar a associação perante a categoria. A APEFAETEC só existe porque é mantida pelas contribuições voluntárias de parte dos trabalhadores.

O pleito, disputado por duas chapas, contou com a participação de 2.526 votantes (cerca de 42% do total). Destes, 1.297 trabalhadores votaram na chapa 1 – Unidade e Luta. Esta chapa venceu com 51,35% do total de votos, defendendo autonomia da associação diante dos governos e dos partidos, contra as políticas neoliberais de Lula, Rosinha, FMI; contra a traição da CUT; pela construção e fortalecimento da CONLUTAS. A vitória é ainda mais significativa, pois a chapa não contou com recursos financeiros ou de infraestrutura.

A chapa 2, `Acima de Tudo: Mudança já`, formada pelo PCdoB, PSB e Articulação Sindical, obteve 992 votos que correspondem a 39,27% do total. Para os partidos que compuseram esta chapa, era fundamental vencer as eleições como parte da disputa pela direção do movimento sindical no estado. Obtiveram para isso todo tipo de recursos financeiros e executaram todo tipo de manobra. A chapa, que reuniu um espectro tão amplo quanto os apoiadores de Rosinha e de Lula, foi derrotada.

O próximo desafio da nova direção da entidade e dos trabalhadores será fortalecer a bancada do estado ao Congresso Nacional de Trabalhadores, o Conat, elegendo 30 delegados.