Soldados de Israel gravam tortura contra palestino

Amarrado e vendado, palestino é levado a acreditar que será executadoUma rede de televisão israelense divulgou nesta quinta, dia 6, um vídeo filmado por soldados, onde eles humilham um palestino. As imagens foram filmadas em um posto de controle militar israelense, na Cisjordânia, onde vivem 1,5 milhão de palestinos e que é governado pelo Hamas.

O palestino aparece de mãos atadas e olhos vendados. Ele é obrigado pelos soldados a repetir frases nas quais insinuam que vão empalá-lo. O empalamento é uma técnica de execução antiga, no qual a vítima é atravessada por uma estaca, através do ânus ou pela barriga, até a boca.

No vídeo, quando o palestino erra alguma pronúncia, o soldado o repreende e manda repetir. Enquanto o palestino, visivelmente abalado, repete as frases, é possível ouvir os soldados rindo. Em certo momento, o soldado que comanda o ato pede que os outros aplaudam o prisioneiro. Ao contrário dos militares norte-americanos da prisão de Abu Grabh, que não escondiam os sorrisos ao posar para a câmera pisando em iraquianos, os de Israel tomaram o cuidado de não mostrar o rosto no vídeo.

O vídeo foi exibido pela televisão israelense, pelo Canal 10. O exército condenou a atitude dos soldados. No entanto, são recorrentes as denúncias contra as forças israelenses, por violações dos direitos humanos. Organizações não-governamentais denunciaram recentemente que 90% dos processos apresentados por palestinos são arquivados sem julgamento.

Em alguns casos, como esse, os abusos ocupam as páginas dos jornais. Em julho, um vídeo mostrou um soldado israelense atirando com uma bala de borracha contra um palestino que tinha os olhos vendados e os braços amarrados, durante um protesto. Ele atirou a dois metros, diante de um tenente-coronel, que teria ordenado o “susto” ao palestino. Ainda neste ano, segundo o jornal espanhol “El Pais”, outro soldado comemorou o término do serviço militar forçando um grupo de palestinos a subir em um veículo militar e depois jogando-os do carro, que andava a 80 km/h.

  • Veja o vídeo da tortura israelense, no site haaretz.com, de Israel

    * Com agências