Sindicato prepara grande Ato Nacional em Defesa dos Direitos

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e a Conlutas realizam, na próxima terça-feira (17), às 14h, na sede da entidade, um grande “Ato Nacional em Defesa dos Direitos”.

O objetivo do evento é reunir todos aqueles que apóiam a luta dos metalúrgicos da GM contra a redução de direitos e a redução de salários, em uma resposta às chantagens da empresa e das autoridades do município.

Afinal, por estar do lado do trabalhador e, portanto, resistente a qualquer redução de direitos, o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos vem sofrendo duros ataques dos setores empresarial e industrial, além da imprensa, vereadores e do prefeito Eduardo Cury (PSDB).

Todos querem que o Sindicato abaixe a cabeça para a montadora e aceite a redução de direitos, cedendo à chantagem da empresa.

A GM quer atacar os direitos já conquistados pelos trabalhadores. Como moeda de troca para a criação de 600 vagas temporárias na unidade de São José dos Campos, exige redução de salários e Banco de Horas.

Essa proposta, considerada inaceitável pelo Sindicato, já foi rejeitada no começo do ano, durante assembléias com os trabalhadores. No entanto, a empresa insiste e voltou a pressionar a categoria e a atacar os trabalhadores.

Representantes de sindicatos e movimentos de várias partes do país deverão estar presentes para se solidarizarem à luta contra o Banco de Horas e a redução de salários. Trabalhadores de outras unidades da GM no país também estarão presentes.

“Esse ato será uma clara demonstração de luta e resistência. Por isso, convocamos a todos aqueles que entendem e apóiam nossa bandeira a comparecerem ao evento”, disse o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Adilson dos Santos, o Índio.

Assista à primeira parte do vídeo “Trabalhadores da GM em Defesa dos seus direitos”:

Para assistir à íntegra do documentário acesse a página do Sindicato no YouTube.