Servidores federais do Rio grande do norte rompem com a CUT e aderem à Conlutas

Realizado nos dias 17, 18 e 19 de março em Natal, o Congresso do Sindicato dos Trabalhadores Federais do Rio Grande do Norte (SINTSEF/RN) foi um importante passo na reorganização do movimento sindical no Estado. Em torno de 100 delegados discutiram alternativas de luta e saídas para a reunificação dos trabalhadores após a falência da CUT.

Em dos momentos mais importantes do evento, os congressistas aprovaram uma resolução determinando a desfiliação do sindicato da CUT e, ao mesmo tempo, a adesão à Conlutas. A decisão foi tomada após um debate com Valério Arcary, professor do CEFET/SP e membro do PSTU. A direção da CUT foi convidada com antecedência de duas semanas da data do congresso e confirmou a presença de seu vice-presidente no Estado. No entanto, ninguém compareceu.

O debate foi bastante acalorado e polarizado entre as posições a favor e contra a desfiliação. A companheira Gizélia da Rocha Fonseca, a “Gigi”, diretora do SINTSEF/RN e militante do PSTU, falou ao plenário que “é responsabilidade dos trabalhadores exigir o rompimento de suas organizações com a CUT, porque a central está hoje a serviço dos pelegos e cumpre o papel de braço sindical do governo Lula no movimento”.

Na votação, foram computados mais de 80 votos a favor da proposta, 11 contra e 3 abstenções. “Agora é arregaçar as mangas e partir para a eleição dos delegados ao Conat”, completou Carmem Suely, também da direção do sindicato. Ainda sobre a CUT, foi aprovada por maioria uma resolução para que a CONDSEF (Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal) rompa com a CUT e delibere pela participação no Conat.
Post author Paulo Barela, da direção nacional do PSTU
Publication Date