São José dos Campos: Explosão na Revap mata um e deixa dois gravemente feridos

Imagem de celular registra fumaça de acidente

Acidente ocorreu nesse dia 17 na refinaria da PetrobrásMais uma morte por acidente de trabalho na região de São José dos Campos (SP). Reginaldo Saraiva de Souza morreu e outros dois companheiros, Raimundo Nonato de Souza Silva e Osvaldo Mendes do Nascimento, ficaram gravemente feridos por conta de uma explosão que aconteceu na tarde desta terça-feira, dia 17, na Revap (Refinaria Henrique Lage), na zona leste de São José.

Souza morreu carbonizado e seu corpo só foi retirado do local do acidente no começo da noite.

As vítimas são trabalhadores da empresa LM Comércio e Manutenção Industrial. É a política da Petrobrás, uma das empresas com maior lucratividade do mundo, de precarizar a contratação de mão-de-obra, por meio de terceirizações e quarteirizações. Tudo para explorar ainda mais os trabalhadores e aumentar seus ganhos.

Segundo relatos de funcionários da Revap, descritos ao jornal “O Vale”, os três trabalhadores não conseguiram deixar a unidade de Diesel após a explosão, às 15h28, por conta de problemas com os equipamentos de segurança que usavam.

Em seguida, a sirene de segurança tocou e a área foi evacuada por cerca de 2 mil trabalhadores. Quem estava na refinaria relatou cenas de horror e pânico.

“O fogo subiu cerca de dez metros. Foi uma correria total. Todo mundo saiu em disparada, com medo”, disse um operário ao jornal.

Os trabalhadores que atuam dentro da Revap reclamam faz tempo contra as condições inseguras no interior da refinaria e da sobrecarga de trabalho.

Na manhã de hoje, 18, os trabalhadores fizeram uma paralisação, na entrada do primeiro turno, para protestar contra o acidente e as condições de trabalho no interior da refinaria.

É o segundo trabalhador que morre na Revap somente neste ano.

Atualização às 11h30: Os trabalhadores teriam aprovado paralisação até a realização de uma vistoria no local pelo Ministério do Trabalho.