PSTU cresce no interior do Estado do Rio

Militantes constrõem partido em 12 cidades. Cresce o número de ativistas que rompem com o PT e com o governo Lula

Partido faz encontro no Sul Fluminense

Os primeiros meses do governo Lula, com a “reforma” da Previdência, o sim à Alca e a aplicação do projeto do FMI, deixaram muitos petistas atônitos. No sul do Estado do Rio, a reação foi outra. Em Valença, 10 militantes romperam com o PT e com o governo e vieram ao PSTU. Em Itatiaia, foram 12 companheiros. Algo semelhante acontece também em Barra do Piraí, Barra Mansa, Angra dos Reis e Resende, que sedia empresas como a Basf e a Volks, e um grande setor químico.

As filiações destes novos militantes vêm sendo feita com atos de lançamento do PSTU nos municípios, como o de Itatiaia, no dia 23 de agosto. Os companheiros não pouparam esforços na convocação e, desde a manhã, 20 carros anunciavam o surgimento do PSTU neste importante pólo químico e turístico. O esforço construiu um acontecimento histórico na cidade, e mais de 80 pessoas participaram do ato na Câmara de Vereadores.

O ato reuniu novos militantes do PSTU do Sul Fluminense, como os de Barra Mansa e Volta Redonda, e Peter Herman, eletricitário e ex-candidato a prefeito de Barra do Piraí pelo PT. A mesa do ato também contou com Cyro Garcia, presidente estadual do partido, Tarcísio Xavier, de Volta Redonda, e Rogério Cunha, um dos principais organizadores do PSTU em Itatiaia. Dos seis membros da comissão provisória de Itatiaia, cinco são mulheres, demonstrando que o lugar das lutadoras é no PSTU.

O ato foi marcado por protestos contra a política traidora do PT e a necessidade da atuação conjunta do PSTU no Sul Fluminense. Uma coordenação, com dois militantes de cada cidade, fará reuniões mensais. O próximo encontro acontecerá na inauguração da sede de Volta Redonda. Após sete anos sem sede, a Regional voltará a estar ao lado da Companhia Siderúrgica Nacional, próximo do setor operário da cidade.

Novos militantes no norte do estado e na Região dos Lagos

Do outro lado do estado, o PSTU está nascendo com força, com atuação no campo, na juventude, servidores públicos e profissionais de Educação. O partido já tem filiados em Rio das Ostras, São Pedro da Aldeia, Cabo Frio, Campos, Araruama e São João da Barra. Em muitos locais a construção do partido está bastante avançada.

No dia 6 de setembro, uma reunião com 25 pessoas lançou o PSTU em Rio das Ostras. Com panfletagens na cidade, seu surgimento foi noticiado pelos jornais locais. Ativistas do assentamento Cantagalo filiaram-se ao partido, somando-se aos professores e estudantes. O assentamento existe desde 1995, e as cerca de 50 famílias lutam até hoje com o Incra pela posse das terras. A região conta ainda com outros dois assentamentos, que juntos organizam cerca de 400 famílias, sem ligações com o MST.

Em Araruama, um grupo com atuação no funcionalismo municipal entrou no partido. Eles distribuíram um boletim na feira, com os motivos por que vieram ao PSTU, “um partido que não perdeu sua identidade de defesa dos trabalhadores, que até o PT perdeu”. Para o final de outubro, está sendo organizado um grande encontro com os novos militantes da Região dos Lagos.

No norte do estado, foram criados os diretórios de São João da Barra, no dia 23/8, e de Campos, no dia 20/9.

Post author
Publication Date