PSTU-CE: Repudiamos o aumento da passagem de ônibus!

Fortalbus/Jonatha Thomé

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), anunciou que a partir do próximo sábado, 3, o valor das passagens de ônibus vai aumentar. A passagem passa dos atuais R$ 3,20 para R$ 3,40, e a meia de R$ 1,40 para R$ 1,50. Roberto Cláudio segue assim a mesma receita de Michel Temer (PMDB), que é jogar nas costas da classe trabalhadora aumentos abusivos no intuito de favorecer a classe empresarial. Estaremos juntos dos trabalhadores e da juventude na luta contra este absurdo.

Todo mundo que compra alimentos ou que paga as contas de casa sabe que viver está mais caro e que os salários não aguentam chegar até o final do mês. Os aumentos sucessivos no preço do gás de cozinha e nos demais serviços doem no bolso do trabalhador. Os governantes falam que a inflação está diminuindo, mas ninguém vê isso quando vai ao supermercado. Além disso, centenas de milhares de trabalhadores estão desempregados ou em empregos precários que não assinam carteira e não pagam o valor das passagens, esses trabalhadores serão ainda mais penalizados com esse aumento.

Ano após ano, o prefeito Roberto Cláudio dá de presente para seus amigos empresários do setor de transporte um aumento no valor das passagens. O Sindiônibus (sindicato patronal do setor de transporte) sempre alega a mesma coisa: as coisas estão mais caras e se não aumentar a tarifa dizem que vão ter prejuízo. Tudo mentira! O faturamento das empresas de transporte é uma caixa preta que ninguém tem acesso ao montante exato, mas certamente os lucros são astronômicos. Isso é assim porque o transporte, que deveria ser público, serve na verdade para dar lucro para empresas privadas. Os empresários lucram muito dinheiro às custas de ônibus lotados e dos salários rebaixados que pagam aos trabalhadores rodoviários.

Aumento da passagem de ônibus significa mais miséria e segregação das camadas da população pobre e jovem das periferias. A juventude da periferia tem cada vez menos o direito à cidade, ao lazer. E é quem mais sofre com a explosão absurda da violência urbana em Fortaleza.

Nesse sentido, é preciso tirar da mão dos empresários esse serviço e municipalizar o transporte, para que ele seja de fato público. O PSTU defende que que o transporte público não deve servir para dar lucro a meia dúzia de empresários e que todo o lucro do transporte público seja revertido para a melhoria dos serviços e das condições de trabalho e salário dos rodoviários.

Chega de penalizar os trabalhadores para aumentar o lucro dos patrões!
O PSTU defende que não seja concedido nenhum aumento de passagem. É preciso que o próprio município assuma diretamente o controle e operação deste serviço, o que se daria através da através da estatização/municipalização da frota, como única forma de termos um serviço de qualidade, e onde possamos avançar até o passe-livre e tarifa zero para juventude e a população; além do respeito trabalhista e salarial aos trabalhadores rodoviários.