Professor não tem o que comemorar

Na semana em que se “comemorou” o Dia do Professor, foram publicados dados que constatam a terrível situação dos cerca de 2,6 milhões de profissionais do ensino. Segundo a pesquisa do MEC Estatística do Professor Brasileiro, os professores têm salários piores do que profissionais de carreiras que exigem formação equivalente. Um docente do ensino médio, por exemplo, ganha metade do salário de um policial civil.

Além disso, há muito se sabe que quanto mais pobre e necessitada é a região, pior é o salário e mais precária a infra-estrutura. Quanto ao salário, cabe lembrar que os professores do Nordeste ganham, em média, menos da metade dos do Sudeste. No que se refere à infra-estrutura, a situação do ensino básico é particularmente trágica: metade dos professores leciona em escolas sem bibliotecas; quatro em cada cinco em escolas sem laboratórios de Ciências; três em cada quatro em colégios sem laboratórios de informática.

Diante desta situação, a única forma de “comemoração” possível é a organização e mobilização da categoria.

Post author
Publication Date