Principais cidades da Paraíba protestam no dia 14

MAB e MST participam de protestos e iniciam marcha no estadoO Dia Nacional de Lutas na Paraíba foi marcado por uma série de atividades ao longo da semana, debates, assembléias e manifestações, principalmente nas três cidades de maior arrecadação do Estado.

Em Cabedelo, cidade portuária e o terceiro maior PIB do estado, cerca de 200 trabalhadores da área de saúde realizaram um ato público em frente a Secretaria de Saúde exigindo reajuste salarial, melhores condições de trabalho e regularização da situação dos prestadores de serviço. Além do ato aconteceu uma passeata pela principal avenida da cidade e culminou com uma assembléia em que os trabalhadores e trabalhadoras da saúde, que discutirão no dia 20 de agosto a possibilidade de entrar em greve, caso o prefeito não atenda as reivindicações da categoria.

Em Campina Grande, segundo maior PIB, durante toda a semana aconteceram palestras e exposições na Universidade Estadual e em locais centrais da cidade. Os ativistas do MAB (Movimento dos Atingidos por Barragens) e do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra) se juntaram às atividades. A principal foi um ato em frente à fábrica da Alpargatas, que produz as sandálias Havaianas. A empresa já demitiu mais de mil trabalhadores e pretende demitir mais ainda.

O encerramento da semana foi marcado pelo início da marcha do MST e do MAB. Eles irão percorrer várias cidades do estado até chegar na capital para participar do Grito dos Excluídos, no dia 7 de setembro.

Na capital, João Pessoa, a semana foi marcada também por exposições e debates sobre a crise e a realização de assembléias em várias categorias importantes, como trabalhadores do Fisco, Correios e Educação. O ponto alto do dia 14 foi uma passeata pelas principais ruas do centro da cidade com um grande ato na Lagoa.