População de cidade goiana tenta agredir vereadores

Câmara aprovou 15º salário para o prefeitoA farra no Congresso Nacional tem servido de exemplo para muitos vereadores e prefeitos. Ainda mais quando se está bem próximo, a apenas 48 km de Brasília. Em Cidade Ocidental (GO), a população tentou invadir a Câmara Municipal e agredir os vereadores, que aprovaram, por cinco a quatro, a criação do 14º e do 15º salário para o prefeito Plínio Rodrigues (PSDB). O prefeito, em dezembro, teve o seu salário reajustado para R$ 8.200, o mesmo que ganha o presidente Lula.

Os vereadores, além de aprovar para o prefeito, entraram na Justiça, pedindo os salários extras. A cidade, de apenas 60 mil habitantes, virou cenário de guerra, com protestos reprimidos pela polícia com gás pimenta e bombas de efeito moral.

SENADO – O Senado tentou, discretamente, acompanhar o aumento da verba de gabinete dado pela Câmara dos Deputados. Na quinta-feira, dia 17 de março, a secretaria da Casa comunicou aos senadores, por e-mail, o aumento de R$ 12 mil para R$ 15 mil, o que traria um gasto extra de R$ 2,9 milhões por ano. Ontem, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que o aviso foi um “engano”. Mas não descartou que o aumento aconteça: “Para sair o aumento, tem de haver um ato da Mesa, o que não foi feito. Agora, mais cedo ou mais tarde, isso tem de acontecer, porque a Câmara já deu este aumento”, afirmou Calheiros, que, assim como Severino Cavalcanti (PP), integra a base aliada do governo.

LEIA MAIS:
[17/3] Sem poder aumentar salários, deputados sobem verba de gabinete em 25%