PM e Justiça dão ultimato a moradores

Demonstração de força, intimidação e obstrução de direitos

Abuso: oficial de justiça lê ordem de despejo do outro lado da rua, atrás da tropa de choque armada. Ninguém ouviu.Por volta das 15h, seis automóveis da Polícia Militar pararam em frente da ocupação do Pinheirinho. Um grupo de cerca de dez policiais militares desceu dos carros munidos de escudos, escopetas e outros equipamentos da Tropa de Choque, formando uma linha de policiais. Imediatamente, eles avançaram até a entrada do acampamento com armas e escudo em punho.

Sem saber direito o que estava acontecendo, moradores entraram em desespero e houve uma debandada geral de mães com crianças e carrinhos de bebês, com medo de um confronto com a PM.

A ação da polícia, uma clara e desnecessária provocação, não foi compreendida de imediato. Só algum tempo depois, um fotógrafo nos informou que atrás da linha formada pelos PMS havia um Oficial de Justiça lendo o mandado de desocupação do terreno. No entanto, nenhum morador do Pinheiro conseguiu entender suas palavras. A maioria, sequer o viu. Os moradores tampouco sabem o prazo que foi dado para retirada antes da reintegração. Ninguém ouviu, nem a imprensa. Ao vivo e a cores vemos todo o abuso da “Justiça” dos ricos deste país.

GALERIA DE FOTOS

VÍDEO:

  • Reportagem do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos