Direto do Pinheirinho: Desocupação poderá ser feira a qualquer momento

Adultos, crianças, idosos: todos muito abalados
Fotos: Kit

Justiça informou que, às 15h, oficial de justiça irá ao Pinheirinho acompanhado da PM para ler a ordem de despejo da áreaClima de muita apreensão e revolta. É isso que se vê nesta quarta-feira, 11, aqui na ocupação do Pinheirinho, em São José dos Campos (SP).

Pela manhã, milhares de moradores se concentraram na entrada principal da ocupação. Eles aguardavam a comitiva que vinha visitar o local para avaliar a situação e propor solução para o conflito. Faziam parte da comitiva o defensor público de São José, Jairo Salvador dos Santos, o vereador Tonhão Dutra (PT), Antônio Ferreira, o Toninho, advogado do Pinheirinho, Wlamir Martines, representante do governo federal.

Martines reafirmou intenção de comprar terreno, mas não apontou nenhuma ação concreta. “É importante manifestarmos a nossa vontade, mas estamos amarrados pela Justiça”, disse.

A reportagem está acompanhando toda a mobilização dos moradores. O clima é muito tenso. No horário do almoço, os moradores souberam pela imprensa que um oficial de justiça virá ao Pinheirinho às 15h acompanhado da PM para ler a ordem de despejo da área.

Ao receber essa notícia, muitos moradores, que já estavam apreensivos, se desesperaram. Duas senhoras desmaiaram e foram amparadas. As crianças não brincam, tristes caminhando sob a chuva que insiste em cair, acompanhando atentas os passos de seus pais. Senhoras idosas choram, e vizinhos tentam consolar.

Uma moradora contou que não consegue mais dormir. Qualquer barulho, a qualquer hora, ela se levanta e corre para a entrada da ocupação para ver o que está acontecendo. É um verdadeiro terrorismo psicológico praticado pela “Justiça”, pela prefeitura e pelo governo do PSDB contra os moradores.

A PM afirmou, ainda, que a estratégia para a reintegração de posse já foi definida. Wlamir Martines cogitou a possibilidades de que haja, inclusive, mortes caso a ação ocorra como está sendo prevista.