Perfil político

Javan Rodrigues de Sousa, eletricista, 46 anos, casado, pai de dois filhos, nascido em Formosa-GO é morador de Aparecida de Goiânia há 13 anos.

Iniciou sua militância política no movimento estudantil na década de 70, foi militante do CGB (Coletivo Gregório Bezerra), PLP (Partido da Libertação Proletária) e posteriormente fundador do PSTU em Goiânia.

Trabalhador da CELG (Companhia energética do Estado de Goiás)desde 1978 onde foi demitido em 1991, pelo PMDB, por perseguições políticas e sindicais retornando ao trabalho em 1994 por concurso público.

É diretor do STIUEG (Sindicato dos trabalhadores Urbanos do Estado de Goiás) por três mandatos consecutivos(1995-2002), sendo árduo combatente contra a privatização da CELG e SANEAGO. Lutou juntamente com a categoria e movimentos sociais pela não privatização de Cachoeira Dourada.

Em 1997 é eleito presidente da Associação de Moradores do setor Mansões Paraíso em Aparecida de Goiânia.

Militante das Rádios Comunitárias desde o início dos anos 90 e em 1999 é eleito vice-presidente da Associação Brasileira da Radiodifusão Comunitária seção Goiás.

Defensor intransigente da luta pela reforma agrária, apoiou à ocupação da Fazenda Santa Rosa pelo MST em 1998.

Sua candidatura estará a serviço da luta contra a ALCA, pelo fim do pagamento da dívida externa e interna, pela ruptura com o FMI, impedir as privatizações do restante das empresas estatais, pela reestatização das empresas privatizadas, pela manutenção do ensino público, gratuito e de qualidade, pelo fim do ensino pago, pela diminuição da jornada de trabalho, pela criação de mais empregos, pelo fim da lei de responsabilidade fiscal, pela garantia de saúde pública e estatal e pela Reforma Agrária. Sua candidatura estará a serviço da luta contra a recolonização imperialista, pelo fim do capitalismo e em defesa do socialismo.