Organizar a luta dos trabalhadores do continente

A Batay Ouvriye é uma das organizações sindicais que está chamando o Encontro Latino-americano e Caribenho de Trabalhadores (Elac), que acontecerá dias 7 e 8 de julho em Betim, Minas Gerais.

A iniciativa do encontro nasceu da necessidade de unificar as lutas dos trabalhadores do continente. Além do Batay, o Elac foi inicialmente chamado pela Central Operária Boliviana (COB), Conlutas e Tendência Classista e Combativa do Uruguai (TCC). Recentemente, a CCURA (Corrente Classista Unitária Revolucionária) da Venezuela também aderiu à convocação.

“Avaliamos que o encontro será muito importante para discutirmos nossos problemas. A questão da fome é uma questão mundial. Na América Latina, temos que dar uma resposta comum dos trabalhadores sobre que tipo de luta podemos construir.Por exemplo, as fábricas têxteis que atuam no Haiti, como a GAP, Wrangler, Levis etc., tem uma centralização mundial. Os operários, contudo, não têm. O Elac funcionará como uma centralização dos trabalhadores para defender os seus direitos”, disse Didier Dominique da Batay Ouvriye ao Opinião.

Post author
Publication Date