Neste dia 20, fique por dentro da Marcha da Periferia


Com o tema “Pelos nossos Amarildos, da Copa eu abro mão”, marcha ocorre em vários estados

Neste 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, ocorre em vários estados a Marcha Nacional da Periferia, impulsionada pelo Movimento Nacional Quilombo Raça e Classe, ligado à CSP-Conlutas. Com o tema “Pelos Amarildos, da Copa eu abro mão”, a marcha vai denunciar a violência policial e o extermínio da juventude negra nas periferias, processo agravado com a preparação da Copa de 2014 e as Olímpiadas de 2016.

O tema da marcha se refere ao pedreiro Amarildo Souza, brutalmente torturado e executado pela Polícia Militar na Unidade de Polícia Pacificadora da favela da Rocinha, no Rio. Apesar de Amarildo ter se tornado símbolo desse massacre, a violência policial é uma realidade em todo o país. Em São Paulo, por exemplo, o tema da marcha será “Pelos nossos Douglas e Amarildos, da Copa eu abro mão”, em referência ao jovem Douglas Rodrigues, de apenas 17 anos, assassinado pela polícia com um tiro à queima roupa na Zona Norte da cidade.

A Marcha da Periferia surgiu em 2006 em São Luís, capital do Maranhão, em uma iniciativa organizada pelo “Quilombo Urbano”. A partir de 2011, a marcha vem se espalhando para diversas regiões do país através do Quilombo Raça e Classe e de várias entidades sindicais e movimentos sociais. O Quilombo propõe um movimento de combate ao racismo sob uma perspectiva de classe, independente dos governos e dos patrões, ao contrário de boa parte do movimento negro atualmente cooptado pelo Estado.

Genocídio da juventude negra
Apesar do discurso do governo, a situação da juventude pobre e negra no Brasil é dramática e os índices de mortos se aproximam a de uma guerra civil. Entre 2002 e 2010, foram assassinados 271.422 negros, a grande maioria jovens. Segundo levantamento do Ipea (Instituto de Pesquisas Econômica Aplicada), nas grandes cidades, as chances de um jovem negro ser assassinado é 3,7 vezes maior do que um branco. A taxa de homicídio retira 1,73 ano da expectativa de vida de um negro ao nascer.

Neste dia 20, todos à Marcha Nacional da Periferia! Confira abaixo a programação (em alguns lugares o ato ocorre em outras datas)

SÃO LUÍS (MA)
19/11, terça-feira

17h – Mesa Redonda: “Mega-eventos esportivos, racismo, violência e a condição da Periferia”

Debatedores: professora Doutora Fátima Félix (Histerdbr); professor Hertz Dias, (Movimento Hip Hop Quilombo Urbano) e Preta Lú (Movimento Hip Hop Quilombo Urbano e Luta Popular)

21/11, quinta-feira

19h – “Meu Quilombo é assim: Brasil e Inglaterra e a Luta Internacional pela Eliminação do Racismo”

Debatedores: Stephanie Lightfoot-Bennett (Militante do Movimento Negro da Inglaterra) e Rosenverck Santos (professor da UFMA e militante do Movimento Negro Quilombo Raça e Classe)

19h – Sarau (Recital de poesia, músicas, cordel, entre outros)

Local: Sindicato dos Bancários, Rua do Sol, SN, Centro

22/11, sexta-feira

15h – 8ª Marcha da Periferia

(Concentração em frente à Biblioteca Pública Benedito, Praça Deodoro)

19h – 24º Festival de Hip-Hop

(Local: Quilombo Cultural Lagoa amarela – Praça Lagoa Amarela, antiga Praça da Criança, Projeto Reviver, Centro histórico de São Luís)

Confirme sua presença no Facebook
 

RECIFE (PE)
19/11, terça-feira

17h30 – Ato público na estação central do metrô

Realização: Quilombo Raça e Classe

20/11, quarta-feira

16h – Debate: “A questão racial”

Local: UFRPE – ADUFERPE

21/11, quinta-feira

Debate: “Opressões sobre LGBT e Mulheres negros e neras”

Local: UFRPE-ADUFERPE

22/11, sexta-feira

Durante todo o dia

Atividade da Consciência Negra (Local: Belo Jardim)

Ato de filiação do Sindicato dos Servidores de Araripina, com mesa sobre racismo e opressões (a confirmar)

23/11, sábado

Durante todo o dia – Ato de rua com o Quilombo Raça e Classe e o movimento negro

Local: Caruaru

26/11, terça-feira

19h – “A questão racial: a conjuntura internacional e a luta contra o racismo”

Realização: Secretaria de Negros e Negras do PSTU (com Tamiris Rizzo)

 

CONTAGEM (MG)
20/11, quarta-feira

12h – Marcha da Periferia pelo direito à Moradia

(Concentração: Ocupação William Rosa – Av. Severino Ballesteros Rodrigues, Bairro Laguna)

13h – Saída dos ônibus para o ato

 

SÃO PAULO (SP)
20/11, quarta-feira

9h – 3ª Marcha da Periferia

(Concentração Largo do Pirapora, próximo ao Terminal Guarapiranga, Zona Sul, M Boi Mirim)

11h – Atividades culturais

(Local: Sacolão das Artes)

Organização: Quilombo Raça e Classe, CSP-Conlutas entre outros movimentos

Confirme presença no Facebook
 

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (SP)
20/11, quarta-feira

15h30 – Marcha da Periferia

(Praça Afonso Pena)

 

NATAL (RN)
20/11, quarta-feira

18h30 – “O Mito da Democracia Racial”

Local: Sede do PSTU (R. Letícia Cerqueira, 23, Cidade Alta)

 

RIO DE JANEIRO (RJ)
21/11, quinta-feira

17h – 2ª Marcha da Periferia

Concentração na Candelária e passeata até o Memorial de Zumbi dos Palmares

Confirme presença no Facebook
 

MACEIÓ (AL)
22/11, sexta-feira

14h – 2ª marcha da periferia

(Concentração no CEPA, sentido Praça dos Martírios)

Haverá shows de Rap e Hip Hop

Confirme presença no Facebook

 

FORTALEZA (CE)

22/11, sexta-feira

15h – Ato contra o Extermínio da Juventude Pobre e Negra de Fortaleza

Local: Praça do Ferreira

Com atividades culturais

 

BELÉM (PA)

23/11 – I Marcha da Periferia de Belém
 
9h – Roda de Capoeira, Hip Hop, poesia, feijoada e muito mais. 
 
Local: Praça Olavo Bilac, Terra Firme

 
BAURU (SP)

30/11, sábado

14h – 2ª Marcha da Periferia

Local: Câmara dos Vereadores de Bauru

Confirme presença no Facebook
 

LEIA MAIS
O abismo social entre negros e brancos continua