Nando Poeta lança cordel ‘1º de Maio’

No Dia dos Trabalhadores, Nando Poeta lança mais um cordel: 1º de Maio, Dia Internacional de Luta dos Trabalhadores, pela Editora Luzeiro. O texto é composto por 48 estrofes de seis versos cada.

Nando lembra e homenageia os Mártires de Chicago, que marcaram a data em 1886. Durante uma forte greve geral por redução de salários e melhores condições de trabalho, centenas de operários foram mortos pela repressão policial.

Nando também adaptou trechos do discurso dos operários e da “A Internacional comunista”, hino dos trabalhadores escrita pelo francês Eugene Pottier e composto pelo belga Pierre Degeyter no século XIX.

Parsons faz o discurso,
Em prol do trabalhador:
“A farsa da patronal
Traz o sofrimento e dor
Que as forças sociais
Combatam o explorador.”

O poeta transpõe para os dias de hoje a luta daqueles trabalhadores. Ao longo do cordel, ele defende que os trabalhadores do mundo inteiro se unam contra a exploração dos patrões e dos governos. Nando também critica as megafestas das centrais pelegas, que promovem shows e sorteiam prêmios, desviando o foco da luta.

Todo Primeiro de Maio
Dia do trabalhador
Todos devem ir às ruas
Pra mostrar o seu valor
Conquistando mais direitos,
Enfrentando o opressor.

O poeta
Nando Poeta nasceu em Natal, no Rio Grande do Norte, em 1962. formado em Ciências Sociais, hoje ele reside na capital paulista, onde é professor e militante do PSTU. Em São Paulo, Nando tem divulgado a literatura de cordel.

Em 2008, lançou