Mineração de Congonhas (MG) pode entrar em greve nesta quinta-feira contra a CSN

Proposta final da empresa não repõe sequer as perdas dos trabalhadores com a inflação; sindicato comunica aviso de greve e promove assembleiaNesta terça-feira, 24, a CSN fez nova proposta ao Sindicato Metabase Inconfidentes, que representa os trabalhadores da mineração, em campanha salarial. A empresa apresentou três alternativas, que combinam um índice de reajuste no salário e no cartão alimentação. Os índices apresentados vão entre 7% e 8,3% e o reajuste faria o auxílio-alimentação subir entre R$ 230 e R$ 290. Os trabalhadores teriam de aprovar uma combinação, entre as apresentadas pela empresa.

Na avaliação do sindicato, a proposta é inaceitável, porque a proposta da CSN está abaixo da inflação real, de 8,5%. Ou seja, ela não recupera nem as perdas com os aumentos dos preços, que atingiram mais quem ganha menos.

O sindicato também compara a proposta com o aumento salarial médio no Brasil, que está em torno de 10%, sem contar os benefícios conquistados. Os índices da CSN estão muito abaixo do que as diversas categorias de trabalhadores estão conseguindo em todo o país.

O sindicato exige 15% de reajuste salarial, revisão da Participação dos Resultados, e reajuste no valor do Cartão Alimentação para R$ 450, entre outras reivindicações. “Os resultados econômicos da empresa estão nas alturas. A CSN tem mais de R$ 10 bilhões em caixa e pode atender às nossas reivindicações”, afirma o sindicato, no comunicado enviado à imprensa.

Proposta é greve por tempo indeterminado
Diante da proposta final da CSN, o sindicato na mesa de negociação deu um aviso de greve para a empresa, informando que, com a rejeição da proposta pelos trabalhadores, estes poderão parar a qualquer momento. Nesta quinta-feira, 26, haverá uma assembléia geral dos trabalhadores da CSN, que avaliará a proposta da empresa e a entrada em greve.

O sindicato defende a entrada em greve por tempo indeterminado a partir da assembléia desta quinta-feira, 26.

* Com informações do Sindicato Metabase Inconfidentes