Mensalão do DEM: homem é preso em flagrante tentando subornar testemunha

No próximo domingo, haverá passeata pelo “Fora Arruda”Antônio Bento da Silva foi preso nesta quinta-feira, num restaurante, tentando subornar o jornalista Edson Sombra, testemunha de acusação no caso do mensalão do DEM, no Distrito Federal. Silva portava R$ 200 mil.

O governo do Distrito Federal nega alguma relação com o homem. No entanto, resta a dúvida: que interesse teria ele em pagar essa quantia para subornar uma testemunha? Antônio Bento é funcionário aposentado da Companhia de Energia de Brasília.

Sombra, que intermediou a denúncia de Durval Barbosa ao Ministério Público, armou o flagrante junto com a Polícia Federal. Ele é ex-secretário de Relações Institucionais do governo José Arruda.

Este episódio é apenas mais uma tentativa de abafar o caso de corrupção em Brasília. O governo já havia tentado suspender a CPI e não há nenhuma garantia de que outras testemunhas não tenham sido subornadas.

Neste cenário, a população do Distrito Federal não pode confiar em nas vias institucionais para resolver esse caso e punir os corruptos. Diversos protestos vêm ocorrendo desde que o caso foi descoberto e tornado público e devem continuar.

No próximo domingo, 7 de fevereiro, uma passeata pelo “Fora Arruda” vai partir do Eixão Sul, em Brasília. A concentração será às 9h.