Lula entrega nosso petróleo para multinacionais

José Maria de Almeida, o Zé Maria, é Presidente Nacional do PSTU e coordenador da ConlutasLula deu um golpe profundo contra a nossa soberania nacional. A sexta rodada de licitações leiloou, nos dias 17 e 18, 913 blocos de produção de petróleo e gás, impedindo definitivamente a soberania petrolífera do país. O mais grave é que o governo entregou nossas reservas de petróleo no momento em que as reservas mundiais estão na fase final de esgotamento e que o preço do barril em nível mundial não pára de subir, beirando hoje os US$ 50.

As cenas lembravam as privatizações dos tempos de FHC, com liminares e manifestações. Na manhã do primeiro dia, de leilão, um protesto contra a ação entreguista do governo foi realizado em frente ao local do leilão e percorreu as ruas centrais do Rio de Janeiro. Graças à intervenção do ministro Nelson Jobim, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), foi suspensa a liminar, concedida um dia antes contra a sexta rodada de licitações. Mais uma vez, como nos tempos de FHC, a Justiça interveio a favor dos interesses das poderosas multinacionais.

O governo Lula tentou justificar a entrega de nosso petróleo alegando que a maior parte dos blocos leiloados ficaram sob o controle da Petrobras. Nada mais falso. Em primeiro lugar, os vários blocos arrematados pela Petrobras foram comprados em “parceria” com grandes multinacionais, ou seja, a Petrobras foi usada como testa-de-ferro das corporações estrangeiras, como prova a declaração do presidente da Repsol-YPF: “É sempre bom entrar com a Petrobras”. Em segundo lugar, o leilão permitiu que nove empresas estrangeiras, como a Shell e a norte-americana Kerr-McGee, ficassem com importantes concessões de petróleo e gás. Isso levou a Petrobras a perder blocos estratégicos como, por exemplo, localizado na bacia de Campos, que agora vai ser explorado pelas empresas norte-americana Devon Energy e Kerr-McGee Corporation e, ainda, a canadense EmCana e a coreana SK Corporation. Além disso, todo o petróleo extraído das áreas leiloadas, inclusive das áreas adquiridas pela Petrobras, será destinado a abastecer o mercado internacional e não para baratear o preço dos combustíveis aqui no Brasil.

Lula colabora com estratégia imperialista de recolonizar a América Latina, que avança pelos processos de privatização do gás boliviano e com as sucessivas tentativas de golpe na Venezuela.

Terminado o leilão, Lula declarou que pretende encaminhar um outro para vender o que sobrou de nossas reservas. É preciso continuar a luta contra a entrega de nosso petróleo e derrotar a política entreguista do governo Lula.

Post author
Publication Date