A democracia dos ricos, bem ricos

Lula promoveu Meirelles a ministro para que ele só possa ser julgado pelo STF, controlado pelo governoQuando nós falamos que essa é uma democracia dos ricos, não estamos exagerando. Os muitos milhões gastos nas eleições pelo PT, PSDB, PFL etc. indicam como são fabricados os resultados eleitorais.

Com dinheiro vindo das grandes empresas se montam campanhas fantásticas, que pagam dezenas de milhares de cabos eleitorais nas grandes cidades para visitar a população em suas casas. Faixas e outdoors cobrem todos os muros, postes e viadutos. Marqueteiros são pagos a peso de ouro para anestesiar o povo com programas eleitorais mentirosos. O horário eleitoral é manipulado para dar muito mais tempo aos grandes partidos, que já são parte deste esquema. O debate político real sobre a economia e a vida da população é suprimido, com a cumplicidade dos grandes meios de comunicação.

O PSTU tem um tempo mínimo, dez vezes menor que o do PT ou os dos partidos burgueses na maioria das cidades. Quando nós, neste tempo mínimo, apresentamos nossas críticas ao governo, a justiça burguesa é acionada para cortar o programa.

Ganham as eleições os candidatos que têm mais dinheiro e tempo de TV, que são sempre os apoiados por um ou outro setor da burguesia. Depois das eleições, as grandes empresas que financiaram a campanha, cobram a fatura, impondo tudo o que querem. Estamos perante uma ditadura na essência, uma ditadura do capital, com uma forma democrática. Por isso as pessoas votam por mudanças e nada muda.

O governo Lula é uma demonstração desta democracia-ditadura. O povo brasileiro votou em Lula para mudar o plano econômico de FHC e do FMI, e Lula está aplicando o mesmo plano. Lula aplica o plano econômico que beneficia as grandes empresas que financiaram sua campanha eleitoral e estão financiando as campanhas do PT para as prefeituras.

Não é por acaso que Lula acaba de montar uma blindagem para proteger Meirelles (o representante dos banqueiros no governo), da averiguação das falcatruas cometidas contra o fisco. Quando as denúncias se avolumavam contra o banqueiro, Lula o promoveu a ministro, para que ele tenha foro privilegiado, e só possa ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), controlado pelo governo.

A Justiça burguesa é parte da democracia dos ricos. O STF acaba de apoiar o governo, aceitando a cobrança da previdência dos inativos. Deixa de lado, assim, uma regra básica até agora seguida pela Justiça brasileira, de garantir os direitos já adquiridos. Com isso, o governo tem o campo livre para implementar a reforma Trabalhista, que retira as férias e o décimo-terceiro dos trabalhadores.

Nesse país, não existem eleições ou justiça para todos, mas uma democracia dos ricos. Aliás, uma democracia com preço bem definido.

Post author
Publication Date