Leia e assine a carta por um Encontro Nacional contra a reforma Universitária

Carta aberta: Por um Encontro Nacional para organizar a luta contra a Reforma Universitária do governo

(Se você concorda com a realização deste encontro, escreva para encontroreforma@yahoo.com.br e assine esta carta aberta)

Companheiros e companheiras do movimento universitário. Estamos diante de um momento histórico para a universidade pública brasileira.

O governo Lula fez uma opção: a de aprofundar a mesma política econômica de FHC, mantendo o acordo com o FMI, pagando em dia a Dívida Externa – que consome 60% do Orçamento do País (145,2 bilhões em 2003) – e negociando a Alca, a ser implementada em 2005. Optou também por governar com grandes banqueiros, empresários e figuras como Sarney e ACM, o que levou o governo a se envolver no maior escândalo de corrupção de seu mandato.

Como conseqüência destas opções, as reformas apresentadas por este governo são reformas neoliberais, que têm como objetivo retirar direitos dos trabalhadores e da juventude para favorecer os grandes banqueiros e empresários. Foi assim com a aprovação das Reformas da Previdência e Tributária, e agora com a Reforma Sindical e Trabalhista e também com a Reforma Universitária.

Caso seja implementada, a Reforma Universitária do governo irá dar um salto na privatização das universidades públicas, dando poderes nunca vistos para que as fundações captem recursos na iniciativa privada; transformando as universidades em “organizações sociais”, que competem entre si por verbas e têm “autonomia” para demitir professores e funcionários; descomprometendo o Estado com o financiamento da educação pública e aprofundando o sistema de avaliação produtivista e por desempenho.

Nas pagas, o governo lança o maior programa já visto de salvamento dos tubarões do ensino privado que estão em crise. Como a inadimplência atinge 35% e há 500.000 vagas ociosas nas faculdades pagas, o governo quer comprar vagas nessas faculdades dando 100% de isenção fiscal, além de Financiamento Estudantil e bolsas parciais. Os tubarões ganham duas vezes: isenção fiscal e mensalidades pagas com dinheiro público. Os estudantes, em especial negros e carentes, perdem duas vezes: entram nas piores escolas e pagam para estudar, ao invés de terem novas vagas abertas nas universidades públicas.

Diante dessa ofensiva brutal sobre o ensino público, a posição da União Nacional dos Estudantes (UNE) é vergonhosa. Com o argumento de que a Reforma Universitária “sempre foi uma bandeira do movimento estudantil”, a UNE iniciou uma campanha pela “Reforma Universitária Já”, cujo slogan é “Pela Reforma Universitária com Democracia e por Soberania”.

Semeando a ilusão de que é possível “disputar a reforma do governo”, a UNE de fato apóia esta Contra-Reforma, participa do grupo do governo responsável por ela, mente para o movimento estudantil quando diz que o governo “está disposto ao diálogo” ou que “não tem ainda uma proposta fechada”, e vai terminar por votar a favor da reforma em nome de pseudoconcessões que o governo possa oferecer como “cala-boca”.

A UNE, ao invés de se contrapor e ajudar a derrotar esta reforma, vai ajudar o governo a aprová-la. Por isso, a direção majoritária da entidade, a UJS, ligada ao PC d B, se recusou mais uma vez (pela sexta vez em seis anos!) a convocar um Conselho Nacional de Entidades de Base (CONEB), que permitiria reunir os C.As do país inteiro para decidir que tipo de campanha a UNE deveria fazer: contra ou a favor da reforma universitária do governo?

Ao invés disso, a UJS preferiu chamar um Fórum apenas de DCEs (CONEG) a ser realizado em Maio. Esse fórum já é portanto de cartas marcadas: vai servir apenas para ratificar a campanha já aprovada na diretoria da UNE.

Por tudo isso, todos os que estão contra esta reforma universitária têm diante de si uma enorme responsabilidade: a de não deixar os estudantes reféns da campanha pró-reforma do PC do B na UNE. É necessário organizar já um Encontro Nacional contra esta Reforma Universitária, que reúna o ANDES e demais sindicatos combativos, os C.As, DCEs, Executivas de Curso, grupos e correntes que queiram de fato lutar contra mais este ataque à universidade pública. Nossa proposta é que este encontro se realize no final de Abril ou Início de Maio.

Só assim, poderemos manter viva a luta para mudar radicalmente a situação de crise das universidades públicas e garantir ensino público, gratuito e de qualidade para os trabalhadores e a maioria da população, com mais verbas para educação; ampliação de vagas e criação de novas universidades; autonomia com democracia interna; avaliação que de fato melhore o ensino público; assistência estudantil; e qualidade de ensino, pesquisa e extensão.

Convidamos, através desta carta aberta a todas as entidades, grupos, correntes, a que se somem a nós na convocação e organização deste encontro.

Reforma Universitária de Lula e do FMI é Privatização:DIGA NÃO!!!
Por Uma Universidade Pública, Gratuita e de Qualidade para os Trabalhadores!

Se você concorda com a realização este encontro, escreva para encontroreforma@yahoo.com.br e assine esta carta aberta.

1. Diretório Central dos Estudantes da UFRJ – DCE UFRJ – Gestão “Não vou me Adaptar”
2. Conselho de Centros Acadëmicos da UFRJ
3. Centro Acadêmico de Arquitetura (CAFAU-UFRJ)
4. Cento Acadêmico de Letras – UFSCar
5. CAL – Centro Acadêmico de Letras UFPA
6. CAFIS – Centro Acadêmico de Física – UFPA
7. CATUR – Centro Acadêmico de Turismo UFPA
8. Executiva Estadual e Nacional dos Estudantes de Pedagogia UFPA
9. Júlia Eberhardt – Diretora de Universidades Públicas da UNE (Pedagogia UFRJ)
10. Júnior – Diretor da UNE (Eng. Mat. UFSCar)
11. Marcelinho – Diretor de Cultura da UNE (Letras UFF)
12. Lucimar Pacheco – Diretor UEE-MG
13. Demétrio Junqueira – Diretor UEE-MG
14. Thiago Hastenreiter – diretor DCE UFRJ
15. Bernardo Lima –DCE UFRJ
16. Pedro Sá- diretor- DCE UFRJ
17. Tarcísio- diretor – DCE UFRJ
18. Heloísa – DCE UNIFESP
19. Gibran – DCE UFG
20. Mateus de Mesquita – DCE UFG (Catalão)
21. Rogério Castro – DCE UESB (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia)
22. Luciano Campelo – DCE UESC
23. Frederico Bruno – DCE-UECE
24. Glailson Rocha – Coor. Geral do DCE UFRA
25. Ronaldo Tuveri – Comissão Provisória do DCE UFPA
26. Leonardo Linhares – Comissão Provisória do DCE UFPA
27. Diogo Rogério– Coord. Geral DCE UFMA
28. Serginaldo Lima – DCE UFMA
29. Laurinete Rodrigues – Coord. Geral DCE UFMA
30. Renato Silva – DCE UFMA
31. Claudimar Durans – DCE UFMA
32. Alcimar Junior – DCE UFMA
33. Tássia Valente – DCE UFMA
34. Eduardo Monteiro – DCE UFMA
35. Lusmar de Sá – Diretor DCE UFMA
36. Rosi Leny – Presidente DCE EMBAP (Belas Artes – PR)
37. Leandro e Roberta – CAMMA-UFRJ
38. Carolina Dalmeida – CAEBA-UFRJ
39. Rafaela Magnani – CAEBA-UFRJ
40. Gustavo Speridão – CAEBA-UFRJ
41. Ana Paula – CASS-UFRJ
42. Max – CAFIL-UFRJ
43. Andréa Gonzaga – CASS UERJ
44. José Carlos Pereira – Conselho Universitário UFRJ
45. Elen, Gabriela, Gabriel, Thiago, Taís, Hermano e Paulo – USP
46. Felipe e Luiz Gustavo – FATEC-SP
47. Valério e Ana – PUC-SP
48. Eduardo Silveira – Jornalismo PUC-SP
49. Beatrisse Rosso – Ex- aluna UBC
50. João – UNICAMP
51. Isis Vilas Boas – Ciências Sociais (PUC-Campinas)
52. Adiel – C. Sociais (UNESP-Marília)
53. Analuci da Conceição Góes (UNESP – Marília)
54. Paulo Henrique (UNESP-Marília)
55. Christian – Filosofia (UNESP-Marília)
56. Ivan Rogério da Silva (Unesp – Araraquara)
57. Mateus Estrella – Adm. Pública – UNESP
58. Zé Andrade – C.A Ed. Física UFSCar
59. Luciana Nogueira – C.A Letras UFSCar
60. Pablo – UNIVAP
61. Josoaldo Rego – UFMA
62. Danilo – Ciência Política UnB
63. Givanildo e Ricardo (Bagaço) – Agronomia UFLA
64. Isabela – Biologia UFLA
65. Marcelo Coelho Cardoso – DA/IGC – Geografia UFMG
66. Francisco Andrade – Movimento Audácia – Geologia – UFMG
67. Wilker Domingos – DA Comunicação – Newton Paiva (BH)
68. Samuel Franca Alves – CA História – UFMG
69. Gustavo Calheiros DA Biologia(UFMG) – Movimento Audácia
70. Helenice Assis Vespasiano – Movimento Audácia – Terapia Ocupacional – UFMG
71. Fernanda Márcia Carlos de Oliveira- Geografia UFMG- Movimento Audácia
72. Natália Machado – Movimento Audácia- Terapia Ocupacional- UFMG
73. Fábio Porto Diniz Reis – DA Ed. Física – UFMG
74. Mateus Carvalho Silva Araújo – Movimento Audácia – UFMG
75. Camila – Letras UFMG, movimento Audácia – UFMG
76. Carolina Gomes – C.A Filosofia UFU
77. Lucas Scaldaferri – DA C. Sociais UFBa
78. Joalan Rocha – DA C. Sociais UFBa
79. Natã Vieira – DA C. Sociais UFBa
80. Vandique Martiniano C. Meira – DA Administração – UESB
81. Danilo M. Kel – D.A C. Contábeis UNICAP
82. Karina – D.A C. Contábeis UNICAP
83. Francisco – D. A. Eng. Civil UNICAP
84. M. Kaelle – D.A S. Social UFPE
85. Iris – CA de filosofia UFRN
86. Rafael e Letícia – C.A história-UECE
87. Ismael e marcos ronaldo – C.A história-UFC
88. Paulus Igor – C.A geologia-UFC
89. Helen Raiol – CA de Turismo (CATUR) – UFPA
90. Josiel – CA de Turismo (CATUR) – UFPA
91. Jorge – CA de Turismo (CATUR) – UFPA
92. Ellen Santos – CA de Turismo (CATUR) – UFPA
93. Chico Costa- Coor. Geral do CA de Agronomia UFRA
94. Jaqueline Araújo – Regional IV FEAB UFRA
95. Eliene Marciel – CA de Agronomia UFRA
96. “Beterraba” Thenyse – CA de Agronomia UFRA
97. Daniel Francês – CA de Floresta UFRA
98. Bruno Pimentel – Regional IV FEAB UFRA
99. Gleidson Rocha – CA de Turismo UFPA
100. Josely Oliveira – CA de Turismo UFPA
101. Elaine Marciel – CA de Pedagogia UFPA
102. Suzana – CA de Pedagogia UFPA
103. Alessandra Liliane – Executiva Nacional de Pedagogia UFPA
104. Joelson – Executiva de Pedagogia UFPA
105. Jeferson Corrêa – CA de Psicologia UFPA
106. Alessandra Marinho – CA de Letras UFPA
107. Cleber – CA de Matemática UFPA
108. Wellington – CA de Matemática UFPA
109. Sérgio Bezerra – CA de Física UFPA
110. Nilton Carlos – CA de Física UFPA
111. Wodison – CA de Física UFPA
112. Guto – CA de Física UFPA
113. Walison – CA de Química UFPA
114. Regimeire Maciel – CA C. Sociais UFMA
115. Saulo Pinto – CA de ECONOMIA UFMA.
116. Jacson Kachan Verchai – CALISS UFSC
117. Cristina Eberhardt – CA de agronomia UFSC
118. Alisson Martins – CAHK (Física-UFPR)
119. Ana Santana – DA Geologia UFBA
120. Centro Acadêmico de História Zumbi dos Palmares- UNIOESTE – PR
121. Bruno Boito Turra – CEPEGE – C.A da geologia USP
122. Jucenir – AMCE (Associação de Moradores da Casa do Estudante UFPel)
123. Fabrício Rocha – Comitê de Luta contra a Reforma Universitária UEPA
124. Otávio Aranha – Comitê de Luta contra a Reforma Universitária UEPA
125. “Quindim” Keydson – Comitê de Luta contra a Reforma Universitária UEPA
126. Magda – Comitê de Luta contra a Reforma Universitária UEPA
127. Gilson – Comitê de Luta contra a Reforma Universitária UEPA
128. Bárbara Cristhinny Gomes Zeferino – UFAL
129. Amanara – UFPB
130. Ailson – UFRN
131. Cristiano Melo – Física – UEFS
132. Maraísa – Turismo UFPA
133. Elisângela – Turismo UFPA
134. Conceição Aline – Artes UFMA
135. Mateus Crespo (UFRGS)
136. Sílvia Moro – Trabalhadora do Judiciário Federal Eleitoral do RS
137. Kaio – Ciências Sociais UFSC
138. Martin – Ciência Política – UNIVALI
139. Rafael da Silva e Antônio – CAFIL UFPR
140. Manoel Paiva – UEL
141. Danilo André de Almeida Silvestre
142. Keyla Menine – Economia / UFRGS
143. Vivian Oliveira Furtado – ciências Sociais – UNISINOS
144. Márcia Costa
145. Raquel Theodoro – Geologia – UERJ
146. Ricardo Eidt – Geologia – USP
147. Fabiana Santos Fernandes – Geologia USP
148. Lígia – UFSCar
149. Regiane – Fisica- UFSCAR
150. Yuri Walter – mestrando em desenho industrial – UNESP
151. Gustavo dos Santos Oliveira – Jornalismo UERJ
152. Andréa Acioli – Engenharia Cartográfica UERJ