Juventude que quer mudar o mundo, seu lugar é no PSTU


A juventude é um período de mudanças na vida. Mudam os hábitos, as músicas que a gente ouve, as roupas que vestimos, o que pensamos e sentimos sobre o mundo. É quando estamos diante de grandes decisões: o curso que vamos fazer, a profissão que vamos escolher, que futuro iremos construir.

E tudo isso dá um frio na barriga, porque o mundo não é nada fácil. No Brasil de Lula e Dilma, há mais jovens empregados, mas nos piores postos de trabalho, com baixos salários e quase sem direitos sociais. O projeto educacional do governo não é capaz de pôr a maioria da juventude nas escolas e universidades e a qualidade do ensino está longe de atender nossas necessidades. Podemos ser agredidos simplesmente por amar quem e como queremos. Sofremos nas favelas e periferias nas mãos da polícia e do tráfico. O machismo, por sua vez, é uma dura realidade dentro e fora de casa.

Mas ser jovem também é querer mudar o mundo. Essa ideia está hoje novamente nos corações e nos cartazes, dita em alto e bom som em árabe, espanhol, inglês, português… Está nas ruas com a juventude! A Juventude do PSTU é parte dessa geração que está fazendo revoluções.

No Brasil, não acreditamos que a democracia dos ricos vá acabar com as injustiças sociais. Por isso estamos ao lado dos garis, dos operários das obras da Copa, do movimento negro, de mulheres, LGBT’s, por uma vida sem exploração e opressão.  Exigimos nosso direito à felicidade: queremos um mundo socialista!

Vem com a gente. Filie-se ao PSTU!

LEIA MAIS
Nós queremos uma revolução!

Desmilitarização da polícia: uma luta contra a democracia dos ricos