Heloísa vai a marcha GLBT e visita Niterói e Baixada

A campanha da Frente de Esquerda (PSOL, PSTU e PCB) no Rio de Janeiro vai a todo vapor, embalada pelo crescimento da candidatura de Heloísa Helena à Presidência. Segundo a última pesquisa do IBOPE, Heloísa Helena já está no Rio em segundo lugar, com 19% das intenções de votos, ultrapassando Alckmin, que caiu para 17%.

Apesar do frio, a campanha da Frente de Esquerda foi às ruas em Niterói, Rio de Janeiro e na Baixada Fluminense. No dia 30, em Niterói, Heloísa, junto com Milton Temer, candidato a governador, Dayse Oliveira, candidata ao Senado, Cyro Garcia, candidato a deputado federal, e demais candidatos e militantes, fez uma visita ao Morro do Estado, onde houve um encontro com as mães de cinco jovens brutalmente assassinados por policiais no final de 2005. Em seguida, foi realizada uma caminhada pela Praia de Icaraí, que conquistou a simpatia e o apoio da população que passava pelo local.

À tarde, a campanha da Frente foi para Copacabana, onde se realizava a Parada do Orgulho Gay, contra a homofobia e por direitos iguais para os homossexuais. A candidata foi ovacionada pelos participantes, que declaravam votos a Heloísa.
No dia 31 foi a vez da Baixada Fluminense demonstrar seu apoio às candidaturas da Frente de Esquerda. A campanha tomou as ruas de Duque de Caxias, com concentração na Praça do Relógio, e partiu pelo calçadão, onde recebeu apoio dos trabalhadores da região. À tarde, em Nova Iguaçu, a candidata foi recebida por trabalhadores, estudantes e por Renato, diretor do Sindicato dos Comerciários de Nova Iguaçu e candidato a deputado estadual pelo PSTU. Ele entregou um manifesto dos comerciários contra o horário livre e por melhores condições de trabalho.

Com Heloísa, sem Garotinho!
Durante as atividades, não passou desapercebido pelos militantes da Frente de Esquerda a declaração de “apoio” de Garotinho a Heloísa Helena. Servidores estaduais, estudantes e demais militantes repudiaram o apoio do ex-governador do Rio, responsável por anos de arrocho salarial do funcionalismo e destruição dos serviços públicos.

Dayse Oliveira, dirigente licenciada do SEPE-RJ, destacou o respeito ao Manifesto da Frente de Esquerda, que estabelece os marcos da campanha e recusa acordos com políticos burgueses que, como Garotinho, em nada contribuem para o avanço da Frente de Esquerda e da luta dos trabalhadores.

Post author Teresa Bastos, do Rio de Janeiro (RJ)
Publication Date