Grandes partidos, grandes corruptos

Os dirigentes dos principais partidos burgueses do país são também grandes corruptos. Vejamos alguns deles:Antonio Carlos Magalhães (PFL)

Construiu sua fortuna a partir da ditadura, através de obras acusadas de superfaturamento, com a construtora Odebrecht. Desde então, sempre esteve apoiando os governos de turno, desde Collor até Lula, e sempre enriquecendo.

Paulo Maluf (PP)

Um dos reis da corrupção é acusado de ser beneficiário de contas na Suíça, juntamente com sua família. Sua assinatura foi encontrada em uma ficha de abertura de conta no Citibank de Genebra, em julho de 1985, em nome da empresa Blue Diamond. Extratos revelaram a movimentação de 200 milhões de dólares em um único dia. Os valores foram transferidos para o paraíso fiscal da ilha de Jersey.

Jader Barbalho (PMDB)
Acusado de desvios de verbas da Sudam (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia) e do Banpará. Desvios atingiram R$ 132 milhões.

Justiça burguesa entrou na roda

Lalau

Nicolau dos Santos Neto, juiz condenado por desviar R$ 169 milhões da construção do Fórum Trabalhista de São Paulo.

Rocha Mattos

Envolvido em corrupção desde 1992, o juiz federal João Carlos da Rocha Mattos, chegou a declarar: “Eles podem até estragar a minha vida, mas eu levo muita gente junto”, ameaçando denunciar outros juízes de São Paulo, inclusive por envolvimento com drogas.

Post author
Publication Date