Fórum de apoio às ocupações organiza ações contra despejos

Reunião realizada nesse dia 12 em BH

O Fórum de Apoio às ocupações de Belo Horizonte se reuniu nesse dia 12 de fevereiro e discutiu iniciativas para evitar o despejo das famílias das Comunidades Camilo Torres e Irmã Dorothy.

A Polícia Militar do estado já tem em mãos uma ordem de reintegração de posse e pode tentar cumpri-la a qualquer momento. Nesse dia 16 ocorre uma reunião de negociação na sede da PM.

O Fórum discutiu as seguintes iniciativas:

1) Que as comunidades ficarão em estado de alerta e realizarão assembléias diárias para avaliar a situação e se preparar para resistir caso seja necessário;

2) Realizar reuniões com órgãos governamentais e com o Ministério Público nos dias 14 e 15, buscando um posicionamento favorável ao direito à moradia, de forma a tentar inibir a ação da PM;

3) Realizar uma manifestação pública em frente à prefeitura de BH, no dia 16, no mesmo horário da reunião com a PM. O objetivo é divulgar a ameaça que a comunidade vem sofrendo e pressionar a prefeitura contra o despejo;

4) Realizar ações jurídicas com objetivo de suspender a ordem de despejo;

5) Divulgar o mais amplamente possível a luta das comunidade e o momento de d aguda tensão que estão passando. Para isso deverão ser feitas camisetas, uma nota pública, releases à imprensa, contatos por email, sites, vídeos, etc.

O PSTU-MG se coloca ao lado das comunidades neste momento difícil e responsabiliza a prefeitura de Mácio Lacerda e o governo Anastasia por qualquer conseqüência que esta ofensiva de violência possa causar.

PSTU-MG, 12 de fevereiro de 2011