Estudantes de Volta Redonda fazem segundo ato contra aumento das passagens

A Prefeitura de Volta Redonda (RJ) autorizou na semana passada o aumento nas tarifas, de R$ 1,30 para R$ 1,45. O aumento provocou uma indignação na população e, como tem ocorrido em todo o país, os estudantes saíram às ruas. Dois dias depois, na quinta-feira, 17, convocados pela Conlute (Coordenação de Luta dos Estudantes), realizaram um primeiro protesto em frente à sede da prefeitura. Mesmo sem panfletos e enfrentando a repressão de algumas direções de escola, cerca de 500 estudantes participaram.

Nesta terça-feira, 22 de março, a cidade viu o protesto estudantil ganhar força. Foram mais de mil estudantes, de mais escolas, e o ato foi mais organizado, com carro de som e panfletos. A disposição de luta dos estudantes vem aumentando: cantaram muitas palavras de ordem, e mantiveram uma constante agitação em frente à prefeitura. Além de combater o aumento, eles retomaram a luta pelo passe-livre, vem recolhendo assinaturas na cidade para o projeto do passe e pretendem pressionar os vereadores.

A prefeitura, dirigida pelo PMDB, continua intrasigentemente ao lado dos empresários, com o absurdo argumento de que o aumento é uma discussão técnica e que baseia-se no aumento dos custos dos empresários. Esta aliança dos governantes com os empresários reflete-se na postura do PCdoB, que participa do governo, com diversos cargos, e participa da Secretaria de Juventude, recém criada. No ato de terça, o partido acusou o movimento de ser manipulado e tentou fazer com que a discussão fosse levada para a Secretaria de Juventude. Isso fez com que o PCdoB saísse desmoralizado com a vanguarda que construiu a mobilização. A política traidora do partido foi rechaçada e os estudantes marcaram um novo ato para a semana que vem.

O PSTU tem participado ativamente dos protestos, construindo os atos nas escolas, ajudando na formação dos grêmios e divulgando a necessidade de uma alternativa para o movimento contra as direções traidoras, como o PCdoB. No sábado, dia 19, o partido realizou um vídeo-debate em sua sede, com a exibição do filme ‘A revolta do Buzu’, sobre a jornada de protestos que parou a cidade de Salvador (BA), em 2003.

LEIA TAMBÉM:
[10/3] Depois das eleições, as passagens aumentam