Empresários de ônibus do Amapá demitem 90% da diretoria executiva do Sindicato dos Rodoviários

Mais de 11 diretores foram demitidos. Sindicato, filiado à Conlutas, já teve sede incendiada e diretores atacados.Na manhã da segunda-feira, dia 22 de dezembro, os empresários de ônibus de Macapá desferiram mais um grande ataque ao Sindicato dos Rodoviários. Por justa causa, 90% da diretoria executiva da entidade foram demitidos, incluindo o vice-presidente do sindicato e vários companheiros de base que estiveram a frente das últimas lutas da categoria.

Esse ataque covarde foi promovido pelas empresas União Macapá e Capital Morena, que concentram mais de 70% da diretoria do Sindicato. Como se não bastasse, as empresas avisam que vão demitir mais trabalhadores.

Com mais essas demissões, agora são mais de 11 diretores do sindicato demitidos.

A alegação da empresa é que as demissões são por “abusividade de greve” contra as “duas pegadas” realizadas em setembro. Uma greve que terminou com um acordo e que não foi decretada abusiva, além de ter sido realizada há três meses.

Patronal quer destruir a organização sindical dos trabalhadores
Esse ataque é parte da escalada criminosa de violência contra a luta de um dos sindicatos que fazem parte da Conlutas e hoje é o mais combativo e independente sindicato dos rodoviários do país. Nesses mais de seis anos de luta da atual diretoria, são comuns ataques como invasão da sede da entidade e atentados de morte contra seus dirigentes.

Em 2008, incendiaram a sede do sindicato, e num ato criminoso e covarde, atearam fogo na casa do presidente do sindicato, Joinville Frota, numa tentativa clara de tirar a vida dele e de sua família.

Além disso, a crise econômica esta batendo forte em nosso estado. As multinacionais de mineração e celulose instaladas aqui já demitiram mais de 1.500 operários. No comércio, já se falam em centenas de demissões e os empresários sabem do papel que nosso sindicato e a Conlutas Estadual podem cumprir nas lutas inevitáveis que virão no próximo período.

Atacam também os sindicatos que fazem parte da Conlutas, como a recente demissão do presidente do Sindicato dos Vigilantes e as multas e perseguições ao Sindicato da Saúde, que realizou uma greve fortíssima no início de 2008.

Estamos nesse momento chamando todo apoio e solidariedade de todos os lutadores do nosso país e do mundo, para exigirem o imediato fim da violência contra nossa luta e pela livre organização sindical e de expressão. Exigimos da Justiça do Trabalho e também do Governo Lula, do governador Waldez e do prefeito João Henrique que se posicionem e revertam imediatamente essas demissões, recolocando todos os companheiros aos seus postos de trabalho já.

Não podemos tolerar que, em pleno século XXI, ataques criminosos como esses ainda aconteçam contra a luta dos trabalhadores.

  • BASTA DE ATAQUES A LUTA DOS TRABALHADORES RODOVIÁRIOS DO AMAPÁ!

  • REINTEGRAÇÃO IMEDIATA DE TODOS OS SINDICALISTAS E TRABALHADORES DEMITIDOS!

  • INVESTIGAÇÃO E PUNIÇÃO AOS QUE COMETERAM CRIMES CONTRA O SINDICATO E SEU PRESIDENTE

  • GARANTIAS DE PROTEÇÃO À VIDA DO COMPANHEIRO JOINVILE FROTA

    ENVIE MENSAGENS PARA

    GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ:
    Exmo Sr. governador Antonio Waldez Góes da Silva
    E-mail: [email protected]
    Fax: (96) 3212.1104

    SINDICATO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS DO AMAPÁ
    Sr. Renato Honório
    Fax: (96) 3222.0318