Empresa do vice de Lula demite por perseguição política

Em Blumenau (SC), há duas empresas têxteis que aplicam o Rodízio. A Artex (do grupo Coteminas, do Vice Presidente da República, José Alencar) é uma delas. Recentemente, graças a uma enorme mobilização dos operários, foi aprovada lei na Câmara de Vereadores forçando os patrões a negociarem o Rodízio com o sindicato através de acordo coletivo. O prefeito Décio Lima (coligação PT-PPS-PSB-PTB e PMDB), também pressionado, sancionou e publicou a lei. Foi uma estupenda vitória dos trabalhadores.

Mas, há poucos dias, cinco operários da Artex foram demitidos com a desculpa de “redução de quadros”. Na verdade, foram demitidos por perseguição política. No departamento de dois deles, outros operários que não estiveram na manifestação pediam para serem demitidos, mas não foram. Foram demitidos apenas os que foram na mobilização. E o presidente da Coteminas, Josué de Alencar, filho de José de Alencar, ainda teve o desplante de dizer que não se trata de perseguição política.

O Fórum dos Movimentos Sociais de Blumenau solicita mensagens de protestos a serem enviados para os seguintes endereços eletrônicos: sergiopires@artex.com.br e seebbnu@terra.com.br
Post author
Publication Date