Em Sarandi (PR), população luta para derrubar o prefeito corrupto

Novamente esquentou o clima político na cidade de Sarandi, no Paraná. Após a vitória da luta contra o depósito de mais de 300 toneladas de lixo na cidade, denúncias de corrupção e abuso de poder envolvendo a atual administração, levaram novamente a população a se mobilizar. Dessa vez, é pela saída do prefeito Milton Martini (PP).

Como em Brasília, o tema da corrupção passou a ser motivo de intensos debates na cidade. Desvio de massa de asfalto, compras irregulares e favorecimentos pessoais vieram à tona. Isso deixou a população indignada, pois a cidade está parada. A saúde está um caos. Os profissionais do setor não recebem o pagamento devido, faltam materiais básicos para atendimento e não foram contratados agentes para combater a dengue.

Além disso, a cidade está esburacada. Esses e outros fatos demonstram a completa situação de abandono em que o município se encontra.

Foi instaurada pela Câmara Municipal uma Comissão Processante (CP) que está investigando os fatos. A população, por sua vez, está se organizando através de um Comitê de Lutas Contra a Corrupção, em que o PSTU tem cumprido um papel fundamental.

O Comitê tem desenvolvido várias ações de panfletagens e atos públicos. Porém há um sério movimento de repressão por parte dos assessores do prefeito que tentam intimidar a atuação com perseguições e ameaças.

Outro fato lamentável ocorrido foi a prisão de cinco integrantes do Comitê durante uma panfletagem. Dentre eles, estava o presidente do PSTU de Sarandi, Rodrigo Tomazini. Essa prisão foi completamente arbitrária e política.

O PSTU entende que somente a mobilização da população nas ruas pode conseguir a expulsão do prefeito e evitar que mais uma pizza seja assada nesse país. Entendemos que a corrupção é inerente ao sistema capitalista e sempre fará parte dos governos enquanto esse sistema existir.

  • Fora Milton Martini e todos os corruptos!
  • Novas eleições já!
  • Por um governo dos trabalhadores!