Em Salvador, ato exige a retirada das tropas da faixa de Gaza

No dia 14 de janeiro, quarta feira, foi a vez de Salvador (BA) manifestar sua solidariedade à resistência do povo palestino, que nesse dia contava mais de mil mortos e entrava no seu 19º dia de massacre na faixa de Gaza.

O ato ocorreu em frente ao prédio onde funciona o Consulado Americano e contou com a participação de cerca de 50 pessoas e diversas entidades, entre elas o Centro Islâmico da Bahia, na presença do Sheik Ahamed, além da Conlutas, CTB, Conlute, UNE, PSTU, PSOL, PCdoB, entre outros.

Faixas exigindo a retirada das tropas israelenses, denunciando o assassinato de crianças em Gaza e bandeiras de Israel e dos EUA com a suástica nazista foram levadas para o ato. No carro de som, as entidades se revezaram nas declarações de repúdio a Israel, paz e solidariedade.

O PSTU esteve presente com um manifesto exigindo do governo Lula que rompa relações com Israel, fim do genocídio na faixa de Gaza e saudando a resistência Palestina. O ato foi encerrado com a leitura de um poema sobre a resistência Palestina.