Dirigentes do PSTU serão recebidos no Planalto

Audiência com a Secretaria Geral da Presidência será nesta terça, às 15h, em BrasíliaNa tarde desta terça-feira, 19, dirigentes do PSTU terão uma audiência com um representante da Secretaria Geral da Presidência. Zé Maria de Almeida, presidente nacional do PSTU, e Cyro Garcia, presidente do PSTU do Rio de Janeiro, se reúnem com a secretaria para tratar dos processos contra os 13 ativistas presos no Rio durante a visita de Barack Obama. José Eduardo Braunschweiger, advogado e um dos presos, também estará no encontro.

O objetivo da reunião é demonstrar o absurdo que foram essas prisões e exigir um posicionamento do governo Dilma sobre o caso. No final de março, quando o presidente norte-americano esteve no Brasil, 13 ativistas foram presos numa ação ilegal e cheia de irregularidades. Eles foram acusados de lançar um coquetel molotov contra o consulado dos EUA. Dez deles são militantes do PSTU.

Os manifestantes foram soltos, mas o governo do Rio de Janeiro, de Sérgio Cabral, está levando adiante os processos. Os acusados estão sendo enquadrados na Lei de Segurança Nacional. “É um absurdo que o governo federal não tome uma posição em favor dos presos, pelo arquivamento dos processos”, diz Zé Maria.

Eles ainda podem ser julgados e, se condenados, presos por um crime que não cometeram. “Seria uma vergonha para o governo Dilma ter pessoas enquadradas na mesma lei que a reprimiu na ditadura militar”, opinou Zé Maria.

Na ocasião, também será entregue um dossiê com todas as informações desde o ato até o andamento dos processos hoje. A audiência será às 15h, no Palácio do Planalto, em Brasília.