CUT e sindicatos devem exigir que Lula rompa com o FMI

Os Congressos da CUT e de muitos sindicatos se posicionaram claramente contra o FMI. Praticamente todos assumiram a bandeira de fora FHC e o FMI.
A Executiva da CUT, entretanto, ao invés de indicar o voto nos dois candidatos da classe trabalhadora (Lula e Zé Maria) e apresentar um programa a ser debatido com os mesmos, resolveu apoiar incondicionalmente Lula. É legítimo que o façam. Embora, na nossa avaliação, isso tenha sido uma decisão política equivocada.
Calar-se diante do acordo com o FMI e ficar em silêncio diante do comprometimento explícito de Lula com ele é inaceitável. Os trabalhadores e suas organizações têm que exigir a ruptura de Lula com o FMI.
Post author
Publication Date