CSP-Conlutas realiza novo comboio de solidariedade a Nova Friburgo

Mais uma vez, os militantes do PSTU compareceram para levar ajuda de classe aos trabalhadoresA data não poderia ser mais significativa. Exatamente no dia 12 de fevereiro, um sábado, em que completavam 30 dias da tragédia na região serrana do Rio, a CSP-Conlutas organizou mais um comboio para dois bairros atingidos pelas chuvas: Alto do Floresta e Jardim Califórnia, próximos à região de Conselheiro Paulino, área operária da cidade.

Este comboio contou com a presença do dirigente nacional do PSTU Zé Maria, ex-candidato à Presidência da República e um dos coordenadores da CSP-Conlutas. Também esteve lá o companheiro Valdir Marrom, diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (SP) e dirigente da ocupação do Pinheirinho. Também compareceu uma importante delegação de dirigentes do Sindicato dos Metroviários de São Paulo. Do Rio estiveram presentes o Sindicato dos Comerciários, a oposição dos Correios, o Sepe (sindicato dos trabalhadores da educação), os companheiros do MTST, da oposição bancária, oposição metalúrgica de Volta Redonda, jovens da Anel, o Sindicato dos Metroviários, além dos ativistas da CSP-Conlutas e de dezenas militantes do PSTU que, com suas bandeiras vermelhas, ajudavam na distribuição das cestas.

Foi um sábado de intensas atividades. Logo pela manhã ocorreu um grande ato público na cidade, com cerca de 2 mil pessoas, que reuniu os militantes do Fórum dos Movimentos Sociais, a CSP-Conlutas e o PSTU de Nova Friburgo, que panfletaram alertando a população para se organizar e pressionar o governo. As pessoas demonstravam apoio à iniciativa e indignação com o governo.

Cansados, mas de moral alta
Os dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos de Nova Friburgo, filiado à CSP-Conlutas, receberam o comboio em sua sede e, após um rápido lanche, partiram para os bairros. A distribuição foi organizada sem nenhum problema, ocorrendo junto a uma panfletagem e um ato público. A palavra de ordem central era se organizar para enfrentar esta situação, recebendo grande apoio da população.

O ato terminou às 19h, e os ativistas retornaram ao Rio em dois ônibus fretados e um caminhão. Todos muito cansados, mas de moral alto por terem prestado solidariedade e apresentado aos moradores e trabalhadores da região uma saída para essa crise.

Post author
Publication Date